Imagem de capa:Photo by Thought Catalog on Unsplash

 

O mundo vive em constante transformação. Tudo o tempo todo se modifica, se transmuta. A tecnologia é um poderoso instrumento de transformação, tão relevante no avanço da humanidade que se espraia por todas as áreas do conhecimento. Com a economia não seria diferente.

As criptomoedas são moedas digitais que não estão atreladas a nenhum órgão ou nação, quer dizer, são completamente descentralizadas e, em sendo assim, tais moedas, como o bitcoin, se autorregulamenta, mas sempre de olho na movimentação do mercado financeiro. No mundo das apostas, as criptomoedas vêm sendo altamente utilizadas, pois, já que digitais, não permitem trocas físicas.

São inúmeras as casas de apostas que aceitam bitcoin, e a tendência é que, cada vez mais, estas casas se multipliquem. Trata-se de uma realidade inafastável. Quando nos referimos especificamente ao futebol, ou seja, quando as apostas em futebol são feitas com bitcoins, apura-se que o esporte bretão ganha sempre novos incrementos e adeptos – a tal transformação, a tal evolução que, dia a dia, leva a todos nós a outros níveis.

O universo chamado futebol é grandioso. As possibilidades de apostas são incontáveis. Não fossem os campeonatos que se multiplicam mundo afora, dentro de um jogo em qualquer um destes torneios, o apostador pode se divertir com uma série de opções. Utilizando-se do bitcoin, o apostador descarta transações de transferência e pode fracionar livremente sua moeda, algo como pulverizar um determinado. Isto porque um bitcoin vale hoje cerca de 205 mil reais.

As regras para que apostadores e casas de apostas mantenham imprescindíveis boas relações, e o apostador extraia o máximo proveito de sua experiência, são as mesmas; a primeira destas regras é o conhecimento. A não ser que o apostador seja um milionário excêntrico que saia por aí rasgando dinheiro, ninguém apostaria no duo milésimo colocado no ranking do tênis contra o primeiro. O duo milésimo pode quebrar a banca? Pode, mas as estatísticas estão aí para demonstrar que sorte e azar não se aplicam ao conhecimento.

A segunda regra de ouro, também está atrelada ao conhecimento, mas agora de um modo técnico. É preciso que o apostador conheça a dinâmica da casa de apostas, saiba interpretar os atalhos para obter os melhores bônus, sem contar os meios de pagar e receber, pois, a depender dos prazos, o apostador poderá perder dinheiro.

Por fim, e muito provavelmente, a regra mais exigida do apostador para ser cumprida, a compreensão do mercado de apostas. No mundo online, o mundo, literalmente, está à disposição do apostador. É necessário que se entenda as opções disponíveis em um dado momento, seja o apostador inexperiente ou não. Apostar não pode ser encarado como uma aventura, e o principal interessado nisso é a própria casa de apostas. A ninguém interessa ver um apostador decepcionado, sem motivação.

O apostador deve ter bem claro que há uma enormidade de casas de apostas online, e que essa profusão configura um mercado extremamente competitivo, logo, as ofertas também são oferecidas em larga escala. Não há porque se precipitar e sair apostando sem critério algum logo na primeira casa de apostas; é como procurar os melhores preços de uma cesta básica. Encontrando as melhores ofertas, é só ficar à vontade e se divertir.

O futebol é o esporte mais procurado pelos apostadores e, obviamente, as melhores ofertas estão alocadas neste esporte, e são muitas as vantagens da utilização de bitcoins. Quem é apostador sabe muito bem o quanto são amargas as comissões e taxas cobradas por um banco ou cartão de crédito, quer dizer, livrar-se disso não é nenhum sacrifício.

A rapidez e a segurança envolvidas em transações com bitcoins são inquestionáveis. O sistema utiliza tecnologia blockchain, o que significa dizer que ninguém, humano algum, acessa tais transações. É necessário dizer que a privacidade do apostador está totalmente preservada. Tal sistema funciona como um livro-razão compartilhado entre os usuários das criptomoedas, que registra e rastreia ativos tangíveis e intangíveis.

Os custos operacionais são muito baixos, ínfimos se comparados às taxas bancárias ou mesmo carteiras eletrônicas. Além do mais, a possibilidade de rentabilidade é muito grande. Enquanto aposta, o bitcoin está se mantendo ativo no mercado, de modo a existir a chance de uma potencial valorização. Importante frisar que pode ocorrer o contrário, mas faz parte do jogo.

O apostador que faz uso do bitcoin, especificamente no mundo do futebol, aumenta suas chances de ganhos exponencialmente. A ele caberá determinar o destino de suas apostas, ao bitcoin caberá acelerar e encorpar tais chances. Lembrem-se, segurança e rapidez.
https://sportsbet.io/pt/sports

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.