Nesta quarta-feira (13) ocorreu o resgate de alguns homens que ficaram ilhados, após o naufrágio de um barco, na Ilha das Flechas, a 150 km de Belém, no Pará. Eles foram resgatados graças à um bilhete que escreveram e colocaram dentro de uma garrafa.

“Socorro, socorro, precisamos de ajuda. Nosso barco pegou fogo, estamos à 13 dias na Ilha das Flechas sem comida. Avise nossa família”, dizia o papel, encontrado por alguns pescadores.

Foto: Reprodução/Twitter

O bilhete foi uma tentativa dos homens para pedir ajuda. Eram seis pessoas que ocupavam a embarcação “Bom Jesus”, que naufragou nas proximidades da ilha. Os homens foram resgatados pela Marinha do Brasil em uma aeronave Super Cougar e foram levados para Belém. De acordo com o órgão, eles apresentavam bom estado de saúde e passaram por atendimento médico no Hospital do 4º Distrito Naval.

Foto: Reprodução/Twitter

“Estou desempregado. Saí de Santarém para fazer essa viagem. Durante a viagem pegamos um temporal, e a embarcação pegou fogo na parte da cozinha. E nós começamos a ‘jogar a embarcação’ para ver se encontrávamos uma praia, onde ficamos 17 dias”, contou Jeferson Marcos dos Santos, um dos tripulantes.

Foto: Reprodução/Twitter

Jeferson teve a ideia do bilhete na garrafa junto de Joelson Silva da Costa, que contou que “aprendeu essa tática em um curso que fez na Marinha”. Eles amarraram a garrafa em uma boia e soltaram-na no mar.

Foto: Reprodução/Twitter

Os náufragos passaram quase 20 dias na ilha, se alimentaram com o resto do estoque de comida do barco e beberam água da chuva.

De acordo com a Marinha, um inquérito administrativo será instaurado “para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidade do acidente”.

Com informações de Diário do Nordeste

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.