A história que iremos te contar nos mostra que há muitas maneiras de ajudar o próximo, e às vezes pequenos gestos já são capazes de trazer alegria para o dia de alguém.

Juan Sobrino é bibliotecário na Biblioteca Municipal Pedro Lorenzo, em Soto del Real, Madri. Ele se tornou uma verdadeira inspiração para a sua comunidade após iniciar um projeto quem vem plantando sorrisos no rosto de pessoas que talvez já não encontrem tantos motivos para se alegrarem.

Juntamente com outros funcionários da biblioteca e alguns voluntários, Juan costumava fazer visitas a casas de repouso para ler aos idosos. O programa de leitura nas casas existe desde 2015 e a rotina sempre foi selecionar um título interessante aos ouvintes e sentar-se ao lado deles para ler. Mas é claro que a pandemia e as normas de restrição social mudaram a ordem das coisas e as visitas foram impossibilitadas.

Mas Juan n ão é uma pessoa que desiste tão fácil, então tratou de pensar em uma solução criativa para o problema. Para manter os idosos de Soto del Real entretidos mesmo durante a quarentena, Juan passou a ler os livros por telefone, no projeto que nomeou ‘Cuentos por teléfono’ (Contos por telefone, em espanhol).

“Pensei nos idosos, que são os mais vulneráveis ​​à Covid-19 e que não podem sair de casa com frequência, e também naqueles que estão em lares de cuidado especial e não podem receber visitas de familiares ou amigos”, contou Juan em entrevista à prefeitura de Soto del Real.

Em entrevista ao El País, Juan contou que, agora que as leituras são feitas pelo telefone, a frquência das sessões pôde aumentar. Os idosos agora podem ouvir novas histórias uma vez por semana e não mensalmente, como acontecia antes da pandemia. Além disso, foi feito um reforço para que cada voluntário fale sempre com a mesma pessoa, com o intuito de criar um vínculo afetivo. Desta forma, cada vez mais os voluntários sabem qual é o tipo de literatura preferido do idoso com quem tem contato.

As leituras de Juan duram 20 minutos no mínimo e podem se estender para o tempo que for, caso aquele que lê perceba que do outro lado da linha, o ouvinte está animado. O número de voluntários precisou aumentar, inclusive, devido a demanda. Hoje são atendidos idosos de duas das três casas de repouso de Soto del Real.

O cuidado com idosos por parte da biblioteca é antigo. Antes mesmo de 2015, quando nasceu o programa de leitura pra idosos nas casas de repouso, a instituição oferecia a biblioterapia, com atividades presenciais a este grupo vulnerável. Em Soto del Real, os idosos representam 20% da população.

***
Redação Conti Outra, com informações de Sempre Família.
Foto destacada: Reprodução/Facebook Ayuntamento Soto del Real.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.