Avô defendeu seu neto gay e deserdou sua filha homofóbica por chutá-lo para fora da casa

"Querida Christine, estou desapontado com você como filha. Você está certo de que temos uma "vergonha na família", mas estamos errados sobre quem é. Se você encontrar o seu coração, ligue para nós", disse parte da carta enviada pelo avô de Chad para sua filha.

CONTI outra

Em pleno século 21, ainda é difícil acreditar que existam pessoas com a mente tão fechada que não entendem que amor é amor, independentemente do gênero ou da orientação sexual de uma pessoa. Os homossexuais são rejeitados por grande parte da sociedade, mas muitas vezes esse repúdio vem das próprias famílias. Felizmente, alguns avós fazem o que for preciso para defender seus netos, mesmo enfrentando aqueles que criaram por anos.

Um avô defendeu seu neto gay escrevendo uma carta para sua filha, onde ele a repreendeu por tê-lo repudiado apenas por causa de sua orientação sexual.

Christine expulsou Chad de sua casa porque ele prefere estar com um homem e não com uma mulher, como o jovem explicou ao site Someecards.

Someecards

“Ela me expulsou de casa porque é o que Jesus queria ou qualquer outro motivo que desculpe os apelos religiosos que as pessoas usam para justificar seu fanatismo.”, disse Chad para o Someecards

Ao saber disso, seu avô não hesitou em defendê-lo, escrevendo uma mensagem para sua filha, expondo a hipocrisia e a má educação de Christine, rejeitando-a da mesma forma que ela negou seu filho.

Someecards

“Querida Christine, estou desapontado com você como filha. Você está certa de que temos uma “vergonha na família”, mas estamos errados sobre quem é. Removendo Chad de sua casa simplesmente porque ele lhe disse que era gay é a verdadeira “abominação” aqui. Um pai que nega seu filho é o que vai “contra a natureza”. Descreve o avô de Chad na carta para sua filha Christine, mãe do jovem.

O avô lembrou que ser gay não é pecado e a repreendeu pelas palavras duras que usou contra Chad.

“A única coisa inteligente que eu ouvi em tudo isso foi que” você não educou seu filho para ser gay”. Claro que você não o fez. Ele nasceu assim e não escolheu mais do que ele escolheu para ser canhoto. No entanto, você escolheu ser prejudicial, com uma mente fechada e atrasada”, continou na carta.

Finalmente, ele declarou que ele próprio cuidará da educação de seu fabuloso neto e que ele não tem tempo a perder com atitudes tão absurdas quanto as dela. Além disso, a convidou a mais uma vez recuperar seu coração e voltar para eles.

“Então, enquanto estamos no negócio de repudiar nossos filhos, acho que aproveito este momento para dizer adeus a você. Agora tenho que criar um neto fabuloso e não tenho tempo para as palavras cruas da minha filha. Se você encontrar seu coração, ligue para nós”, encerrou.

Dizem que os avós amam mais os netos que os filhos e é verdade. Este avô defendeu com unhas e dentes a sua descendência, que é a coisa mais preciosa da sua vida e nunca o julgará pela sua orientação sexual. Espero que Christine reconsidere logo e não perca o Chade por causa do seu preconceito.

Artigo traduzido e adaptado por A Soma de Todos os Afetos, do site UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.