Avião retorna a aeroporto após passageiro se recusar a usar a máscara (VÍDEO)

"Alguns passageiros, principalmente umas senhoras idosas pediram pra ele colocar a máscara, e ele disse que não ia colocar, que era besteira, e que não tinha prova de que aquilo servia pra alguma coisa.", relatou um passageiro que estava no mesmo voo.

CONTI outra

Na manhã deste sábado (07), um avião da Gol que partia de Salvador com destino a Brasília retornou ao aeroporto da capital baiana logo após a decolagem depois que um passageiro se recusou a usar máscara durante o voo.

A companhia aérea informou em nota que após o desembarque do passageiro, “o restante dos clientes seguiu viagem normalmente, pousando com segurança no Aeroporto de Brasília”.

O voo G3 1865 estava previsto para sair da capital baiana às 6h10 e chegar em Brasília às 8h10. Com o problema, os passageiros só chegaram ao destino por volta das 10h10.

Ao G1 Bahia, o médico Juscelino Santos, que era passageiro no voo, relatou o todo o caso:

“Com 30 minutos de voo, começou todo o mal estar. Alguns passageiros, principalmente umas senhoras idosas pediram pra ele colocar a máscara, e ele disse que não ia colocar, que era besteira, e que não tinha prova de que aquilo servia pra alguma coisa. As senhoras ficaram indignadas, uma até teve um pico hipertensivo. Um dos rapazes foi lá discutiu, e eles foram às vias de fato. Depois um outro senhor também foi às vias de fato com ele”, falou.

O médico contou ainda que as aeromoças e o chefe da cabine chegaram a conversar com o passageiro, entretanto ele insistiu em não colocar a máscara. A partir daí, o comandante optou por retornar para o aeroporto de Salvador.

“A Polícia Federal chegou e ia só conduzir ele, mas na hora que pararam, ele deu um solavanco nos policiais, e aí ele tomou voz de prisão por desacato, falou o médico. A PF confirmou que, a pedido do comandante da aeronave, agentes da corporação retiraram o passageiro que se recusava a utilizar máscara.

Juscelino gravou um video que mostra o exato momento em que policiais federais entram no avião e levam o passageiro que se recusava a usar máscara. Quando os agente entram, são aplaudidos pelos outros passageiros.

A Gol afirmou ainda que o uso de máscaras é uma questão de segurança coletiva, sendo “obrigatório para todos, com raras exceções”.

***
Redação Conti Outra, com informações de G1.
Foto destacada: Reprodução/Redes Sociais.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.