Marina Miranda foi uma atriz e comediante brasileira que nos deixou aos seus 90 anos, nesta segunda-feira (20) no Rio de Janeiro. Ela estava internada desde domingo (19) no Hospital Miguel Couto, no Leblon, na Zona Sul, com quadro grave.

Miranda sofria de de Alzheimer, estava com infecção urinária e doença pulmonar. A atriz foi responsável por dar vida à Dona Charanga na “A Escolinha do Professor Raimundo”, e também fez parte de “Balança, Mas Não Cai”.

Marina Miranda em cena como Marisa em Os Mutantes (2008), na Record; luto na televisão

Diversos artistas se solidarizaram com a partida de Marina, o humorista Helio de La Peña fez uma homenagem em sua rede social:

“Meus profundos sentimentos. Marina Miranda foi um ícone pouco reconhecido. Por décadas foi uma mulher preta pioneira no humor irreverente, iconoclasta, abusado. Marina alegrou muito a minha infância. Tenho o maior respeito por sua história e muita admiração pelo seu talento de fazer rir. Como bem diz seu biógrafo @clovis_correa_rj , Marina era muito além da Crioula Difícil, seu personagem mais marcante. Descanse em paz, minha rainha. Que a família e os fãs guardem os bons momentos que Marina nos proporcionou”, postou no Instagram.

Já Paulo Cintura, que também trabalhou na “Escolinha do Professor Raimundo”, lamentou a morte da atriz.

“Mais uma estrela da TV sobe para integrar o elenco CELESTIAL da Escolinha do Prof. Raimundo. Que Marina Miranda tenha Boa Luz e Paz no Espírito”, diz o post.

Outros personagens marcantes marcaram a vida da atriz, e com Tião Macalé, formou uma dupla inesquecível no humor caricato brasileiro.

Marina Miranda contracena com Tião Macalé em Faça humor, não faça a guerra, programa exibido pela TV Globo de 1971 a 1973

No ano de 1977, fez a novela “Dona Xepa” ao lado de Yara Cortes e Nívea Maria. Ela também participou de minisséries como “Tenda dos Milagres”, em 1985, e nos anos 1990 fez “O Dono do Mundo”.

 

Com informações de G1

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.