Atriz da novela A Viagem teve “premonição” sobre destino trágico

Atualmente em reprise no canal Viva, a novela A Viagem chamou a atenção dos telespectadores por uma cena envolvendo uma atriz do elenco que faleceu um ano após o fim das gravações.

REDAÇÃO CONTI outra

O canal Viva, da Rede Globosat, está reprisando uma novela que fez grande sucesso em sua exibição original e ainda hoje tem lugar especial na memória afetiva de muitos telespectadores. Trata-se de “A Viagem”, de Ivani Ribeiro, levada ao ar pela Rede Globo pela primeira vez em 1994.

Cristiane Torloni e Antônio Fagundes em A Viagem. Foto: Reprodução/TV Globo.

A trama, protagonizada por Cristiane Torloni e Antônio Fagundes, falava sobre vida após a morte, inspirada na filosofia de Allan Kardec. São temas que, embora ainda causem certa polêmica em alguns grupos, costumam mobilizar a audiência, vide o sucesso de outras produções com a mesma temática, como “Alma Gêmea”, de Walcyr Carrasco, e as mais recentes “Além do Tempo” e “Espelho da Vida”, de Elizabeth Jhin.

Em sua reprise no Viva, “A Viagem” têm repercutido bastante nas redes sociais, principalmente entre telespectadores saudosos e outros que até então não tinham visto a trama, mas conheciam o personagem Alexandre, vivido por Guilherme Fontes, que ficou eternizado na internet através dos divertidos memes com o seu rosto, usados nos mais diversos contextos.

Guilherme Fontes como Alexandre em cena da novela A Viagem. Foto: Reprodução/TV Globo.

Mas, recentemente, ao folhetim noventista repercutiu por outro motivo. Alguns telespectadores mais atentos nbotaram uma triste coincidência em uma cena da novela, envolvendo os personagens Bárbara, interpretad por Chris Pitsch, e Zeca, vivido pelo ator Irving São Paulo.

Na cena, os dois conversam sobre o falecimento do personagem Alexandre, quando a personagem de Chris diz o seguinte: “Eu não tenho medo da morte, não. Com certeza, lá em cima é muito melhor”.

Chris Pitsch e Irving São Paulo em cena de A Viagem. Foto: Reprodução/TV Globo.

A coincidência se dá pelo fato de que, pouco mais de um ano depois do fim das gravações da novela, a atriz teve um mal súbito e faleceu aos 24 anos.

Quando tinha 14 anos, Chris Pitsch foi diagnosticada com cardiopatia congênita, o que acabaria causando sua prematura morte alguns anos depois.

Chris Pitsch em A Viagem. Foto: Reprodução/TV Globo.

Segundo o site do Hospital São Matheus, “cardiopatia congênita é qualquer anormalidade na estrutura ou função do coração que surge nas primeiras oito semanas de gestação quando se forma o coração do bebê. Ocorre por uma alteração no desenvolvimento embrionário da estrutura cardíaca, mesmo que descoberto no nascimento ou anos mais tarde”.

À época de seu falecimento, a atriz vivia com o namorado Beto Pitsch. Eles estavam em casa, no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro (RJ), vendo televisão, quando a Chris passou mal e teve morte súbita.

Seu corpo foi cremado e as cinzas foram jogadas nas pedras do Arpoador, na capital fluminense.

***
Redação Conti Outra, com informações de TV História.
Imagem destacada: Reprodução/TV Globo.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.