Atleta com Síndrome de Down faz história como o primeiro a terminar um triatlo de meia distância

“Ser a primeira pessoa com Síndrome de Down nesta prova é uma sensação ótima. Posso provar às crianças que se eu consigo, elas também conseguem.”, disse Chris Nikic.

CONTI outra

Marcando 16 horas; 46 minutos; nove segundos (apenas 14 minutos antes do tempo limite de 17 horas), o triatleta Chris Nikic, de 21 anos, não terminou a sua primeira corrida do Iron Man (uma das formas de triatlo de meia distância) com o tempo mais rápido, mas estabeleceu um novo recorde mundial.

No sábado passado, depois de nadar 2,4 milhas, Nikic pedalou 112 milhas e então correu uma maratona de 42,2 milhas para se tornar o primeiro competidor com Síndrome de Down a cruzar com sucesso a linha de chegada nos 42 anos de história da competição Iron Man.

“Você quebrou barreiras ao provar, sem dúvida, que tudo é possível”, tuitou a Organização de Triathlon Ironman oficial. “Estamos muito inspirados, e sua conquista é um momento decisivo na história do Ironman que nunca pode ser tirada de você.”

Por seus esforços inspiradores, Nikic também ganhou um lugar no Livro de Recordes Mundiais do Guinness como a primeira pessoa com Síndrome de Down a se tornar um Homem de Ferro oficial.

“Ser a primeira pessoa com Síndrome de Down nesta prova é uma sensação ótima”, disse Nikic ao TODAY, antes do evento. “Posso provar às crianças que, se eu consigo, elas também conseguem.”

O pai de Nikic, Nik, espera que os pais de outras crianças com Síndrome de Down que virem o que seu filho conquistou se inspirem. “Queremos que eles percebam mais cedo que seu filho é uma bênção e que eles podem viver uma vida incrível”, disse ele ao TODAY.

Tão importante quanto enfrentar os desafios físicos e mentais de uma competição Iron Man, Nikic tinha outros motivos convincentes para entrar na competição. Ele pode não estar carregando uma faixa, mas a mensagem que ele levou na linha de chegada era clara.

“Para Chris, esta corrida foi mais do que apenas uma linha de chegada e celebração da vitória”, disse seu pai à BBC. “Ironman serviu como sua plataforma para estar um passo mais perto de seu objetivo de viver uma vida de inclusão, normalidade e liderança. É sobre ser um exemplo para outras crianças e famílias que enfrentam barreiras semelhantes, provando que nenhum sonho ou objetivo é muito alto … Se Chris pode fazer um Ironman, ele pode fazer qualquer coisa.”

Nikic treinou entre quatro a seis horas por dia para se preparar para o evento extenuante, e esse treinamento valeu a pena. Mesmo depois de sofrer uma queda de sua moto durante a segunda parte da corrida, ele recorreu à sua reserva interior de força para se levantar, seguir em frente e fazer o que tinha que ser feito.

“Objetivo estabelecido e alcançado”, Nikic postou para o deleite da sua legião de fãs nas redes sociais, incluindo 33.000 novos seguidores no Instagram. “É hora de definir uma meta nova e maior para 2021.”

Um dos maiores fãs de Nikic, o grande jogador de tênis de todos os tempos Billie Jean King, tuitou a resposta perfeita: “Sem limites. Sem limites. Continue sonhando grande e indo em frente, Chris! ”

Quanto à medalha que ele ganhou por completar um dos triatlos mais cansativos do mundo? Ele presenteou sua mãe amorosa.

***
Redação Conti Outra, com informações de Good News Network.
Fotos: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.