As pessoas feridas não sabem lidar com o afeto

Existem pessoas que têm muita dificuldade em receber afeto e cuidados. Muitas delas são especialistas em se dedicar ao outro. Elas não se sentem confortáveis quando são abraçadas, tocadas. São pessoas que nunca dão um abraço inteiro, elas travam, sinalizando para que o outro não avance além daquele limite.

Avatar

Existem pessoas que têm muita dificuldade em receber afeto e cuidados. Muitas delas são especialistas em se dedicar ao outro. Elas não se sentem confortáveis quando são abraçadas, tocadas. São pessoas que nunca dão um abraço inteiro, elas travam, sinalizando para que o outro não avance além daquele limite.

São pessoas tão feridas ao ponto de perceberem o carinho e a entrega do outro como uma ameaça. Semelhante ao cachorro que, após ser muito maltratado, reage com agressividade ao carinho.Minha ex sogra uma senhora extremamente dedicada a cuidar dos outros. Ela cuida dos vizinhos quando adoecem, dos familiares, de estranhos. Cuida até de quem não merece. Ela ama cozinhar para todos. Contudo, ela possui uma extrema dificuldade em ser agradada, o abraço dela é tenso e desconcertado.

Um dia eu me ofereci para fazer uma massagem nos pés dela, com a desculpa de que queria uma opinião sobre um creme que tinha comprado. Ela permitiu com muita resistência, mas, no terceiro dia, ela já estava relaxada e com um semblante que expressava gratidão, ela estava gostando de ser tocada. Recentemente, ela fez contato comigo, disse que sente a minha falta, e que nunca vai me esquecer, eu a amo muito e ainda pretendo viajar só para abraça-la e enchê-la de carinho. Eu deixei minhas digitais naquela vida e carrego as dela comigo, sou muito grata por isso.

Muitas pessoas estão sempre atentas às necessidades de quem as cercam. Elas se doam ao extremo, dessa forma, evitam entrar em contato com as próprias necessidades. No geral, são pessoas que foram negligenciadas desde a infância. Elas aprenderam que não podem “dar trabalho” aos outros. De certa forma, vivenciaram situações em que internalizaram que a vida se resume a servir ao outro, a se doar. São pessoas que se sentem culpadas quando estão felizes, como se isso fosse pecado. Essas pessoas precisam e merecem que ao menos uma pessoa do círculo familiar e social delas a enxergue além da aparência durona que elas apresentam.

Photo by Kaique Rocha from Pexels

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Avatar
Sou uma mulher apaixonada por tudo o que seja relacionado ao universo da literatura, poesia e psicologia. Escrevo por qualquer motivo: amor, tristeza, entusiasmo, tédio etc. A escrita é minha porta voz mais fiel.