Mundando, um dos principais artistas do Brasil, acaba de inaugurar um projeto incrível para relembrar um dos maiores crimes ambientais da história recente do nosso país: a tragédia da barragem de Brumadinho.

O artista utilizou parte da lama tóxica residual do acidente para criar um incrível painel. Inspirado na obra ‘Operários’, clássico de Tarsila do Amaral e da pintura nacional, a releitura fica em um prédio em frente ao Mercado Municipal de São Paulo.

O trabalho combina a lama com tinta spray. Mundano sampleou o clássico para tratar de um tema que não deve ser esquecido: a tragédia de Brumadinho. “Era necessário criar um monumento, uma homenagem. Algo para a gente não esquecer da tragédia”, afirmou.

Mundano colheu a lama de Brumadinho nos pés do Rio Paraopeba e também recriou outro clássico da pintura brasileira. ‘Mestiço’, de Cândido Portinari, se transportou das plantações de um Brasil passado e foi parar num mar de lama no Brasil presente.

“Mestiço, pra mim, é um símbolo desse artivismo e, por isso, a escolhi. Quando comecei a estudar o quadro quase desisti tal a quantidade de detalhes na paisagem. Como poderia dar certo reproduzir essa genialidade pintada a óleo pelo grande Candinho com meu traço duro de spray e lama?”, afirmou Mundano ao site Conexão Mundo.

Mundano é um dos principais artistas do Brasil e seu trabalho ganha força pela conexão com os dilemas sociais brasileiros e por transformar a visão que muitas pessoas têm de uma arte necessariamente elitista.

 

Fonte: R7

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.