Artista usa lama de Brumadinho como tinta em painel inspirado em Tarsila do Amaral

Mundano sampleou o clássico para tratar de um tema que não deve ser esquecido: a tragédia de Brumadinho.

Ana Carolina Conti Cenciani

Mundando, um dos principais artistas do Brasil, acaba de inaugurar um projeto incrível para relembrar um dos maiores crimes ambientais da história recente do nosso país: a tragédia da barragem de Brumadinho.

O artista utilizou parte da lama tóxica residual do acidente para criar um incrível painel. Inspirado na obra ‘Operários’, clássico de Tarsila do Amaral e da pintura nacional, a releitura fica em um prédio em frente ao Mercado Municipal de São Paulo.

O trabalho combina a lama com tinta spray. Mundano sampleou o clássico para tratar de um tema que não deve ser esquecido: a tragédia de Brumadinho. “Era necessário criar um monumento, uma homenagem. Algo para a gente não esquecer da tragédia”, afirmou.

Mundano colheu a lama de Brumadinho nos pés do Rio Paraopeba e também recriou outro clássico da pintura brasileira. ‘Mestiço’, de Cândido Portinari, se transportou das plantações de um Brasil passado e foi parar num mar de lama no Brasil presente.

“Mestiço, pra mim, é um símbolo desse artivismo e, por isso, a escolhi. Quando comecei a estudar o quadro quase desisti tal a quantidade de detalhes na paisagem. Como poderia dar certo reproduzir essa genialidade pintada a óleo pelo grande Candinho com meu traço duro de spray e lama?”, afirmou Mundano ao site Conexão Mundo.

Mundano é um dos principais artistas do Brasil e seu trabalho ganha força pela conexão com os dilemas sociais brasileiros e por transformar a visão que muitas pessoas têm de uma arte necessariamente elitista.

 

Fonte: R7

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.