O arcebispo de São Paulo Dom Odilo Scherer usou suas redes sociais na noite desse domingo (16/10) para esclarecer que suas roupas vermelhas, vestes tradicionais da religião católica, não têm qualquer relação com o comunismo.

Em seu perfil no Twitter, o religioso afirmou ser contra o comunismo e o fascismo. “Alguém tem dúvidas? Creio em Deus, em Cristo Salvador, amo a Palavra de Deus e da Igreja. Sou a favor da família, contra o aborto e toda violência contra a pessoa; não aprovo comunismo nem o fascismo; sou a favor da moral dos mandamentos de Deus. Estou em comunhão com o Papa…”, escreveu o arcebispo.

“Se alguém estranha minha roupa vermelha (perfil), saiba que a cor dos cardeais é o vermelho (sangue), simbolizando o amor à Igreja e prontidão ao martírio, se preciso for. Deus abençoe a todos. Mas… ninguém machuque ninguém!”, explicou em outra publicação.

O arcebispo Dom Odilo ainda disse que vivemos “tempos estranhos” e parece que os regimes totalitários, em especial o fascismo, estão em ascensão.

***
Redação Conti Outra, com informações do Estado de Minas.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.