Após campanha ‘Salve o Ralph’, México proíbe testes em animais

O México acaba de se juntar à lista de países que proíbem testes em animais. A decisão é resultado de uma forte mobilização popular depois da divulgação do curta "Salve o Ralph", que vem emocionante milhões de pessoas mundo afora. (VEJA O VÍDEO)

CONTI outra

A campanha “Salve Ralph”, que inclui um clipe bastante impactante, foi responsável por despertar a preocupação de muitos amantes dos animais e dar forças para que ativistas da causa continuassem sua cruzada para proibir a experimentação de produtos cosméticos em animais, prática que é classificada como abuso.

O curta-metragem mostra o coelho Ralph sendo exposto a uma vida de abusos, unicamente com o intuito de fossem congeccionados produtos cosméticos, como um rímel ou um creme para a pele.

Veja o vídeo da campanha:

A campanha chegou até mesmo a governos ao redor do mundo e ajudou a fazer com que o México levantasse sua voz e banisse essa prática para sempre.

Como triunfo de Ralph no país asteca, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou a proibição de testes cosméticos em animais, bem como a fabricação, importação ou comercialização de cosméticos testados em espécies animais de qualquer parte do mundo.

Tudo isso foi alcançado depois que mais de um milhão de assinaturas foram coletadas depois que o vídeo de Ralph foi lançado.

“Depois de semanas de amplo interesse como resultado da divulgação do vídeo #SalvaARalph, que rendeu mais de 1,2 milhão de assinaturas a favor da proibição, os legisladores tomaram a decisão de agir”, diz nota divulgada pelo diretor executivo da Humane Society, Antón Aguilar.

“Parabenizamos a presidente da Comissão de Saúde, Miroslava Sánchez, e todos os deputados, por promover este projeto de lei e votar a favor”, lê-se nas felicitações de Aguilar.

Assim, com um total de 422 votos a favor e apenas um contra, a própria Câmara dos Deputados divulgou a determinação por meio de suas redes sociais, onde especificava que fica determinado que testes cosméticos não podem ser realizados em animais, e etabelece que os estabelecimentos que as praticam podem recebem sanções”.

Após a decisão de aprovar a medida, algumas modificações foram feitas, por isso ela deve ser enviada de volta ao Senado para sua aprovação final e deve finalmente aprovada no outono (do hemisfério norte) deste ano.

Parabéns, México!

***
Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Fotos: Instagram @hsiglobal.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.