Por Marie Miguel

A pandemia do COVID-19 trouxe diversas mudanças na vida diária das pessoas, principalmente para casais. Por conta das diretrizes de distanciamento físico e quarentena, casais que antes se encontravam em apenas um período do dia, passaram a conviver 24h, 7 dias por semana. Evidentemente, isso mostrou-se um desafio para muitos, visto que o relacionamento passou a ser pressionado por pequenas questões que transformaram-se numa bola de neve de desentendimentos.

Apesar da maior convivência, o distanciamento emocional tornou-se mais presente. Emoções à flor da pele também passaram a prejudicar o casal, causados pelo confinamento e por sentimentos de ansiedade e medo relacionados à pandemia e ao vírus. Além disso, muitos casais passaram a perceber o impacto negativo sobre as relações sexuais deles. Segundo um estudo da NBC News nos Estados Unidos, 47% dos 9.000 entrevistados relataram que a pandemia afetou-os negativamente em sua sexualidade.

Mesmo convivendo mais, o desejo sexual de muitos casais foi afetado. Um dos motivos para tal é que tendo mais tempo juntos, o casal se habitua a presença do outro e até a ausência do “novo” no relacionamento sexual de ambos. Além disso, o convívio maior leva a questões que antes eram vistas como menores, passam a serem problemas maiores que impactavam negativamente a vida do casal.

Em vista dessa situação deixada pela pandemia, é evidente que após a quarentena haverá um aumento da procura por terapias de casal. Porém, não é preciso esperar que a pandemia passe para ou resolver seus problemas ou buscar o entendimento emocional do casal. Caso queira ter mais informações a seu dispor para tomar a decisão se uma terapia de casal é para você e seu cônjuge, click here.

Quais os principais fatores que levam à procura pela terapia de casal?

À parte do desgaste causado pela pandemia e a quarentena na vida do casal, há vários outros fatores que podem levar um casal a decidir por uma terapia. Aqui estão três principais motivos:

1. Falta de paciência

Ao longo dos anos e até mesmo ao passar do tempo em quarentena, o casal começa a ter mais dificuldade em ter paciência um com o outro. Desde pequenas coisas, até as mais complexas.

2. Falta de comunicação

Exacerbada pela falta de paciência, muitos casais têm dificuldade de comunicar um ao outro seus sentimentos e impressões diárias. Além disso, passam a dividir cada vez menos situações de seu cotidiano.

3. Divisão das tarefas domésticas

Também exacerbado durante a pandemia do COVID-19, muitos casais passaram a discutir mais sobre a divisão das tarefas domésticas. Em muitas culturas, é comum que a maior parte das tarefas domésticas recaiam sobre a mulher, que muitas vezes também tem um emprego e também a maior responsabilidade na criação dos filhos. Essa diferença evidente da divisão das tarefas domésticas penou mais durante a pandemia e tornou-se uma grande fonte de discussões para casais.

O que é e como funciona a terapia de casal?

Em vista dessas principais dificuldades que os casais passam, as quais foram exacerbadas durante a quarentena, a terapia de casal passou a ser uma solução e um método acessível para aqueles que buscam uma melhora na relação.

A terapia de casal busca ajudar o casal não apenas a resolver seus conflitos, como também melhorar a comunicação de ambos e a criar um espaço seguro para que o casal compartilhe suas emoções e sentimentos. O terapeuta, então, tem o papel não de julgar qual o lado certo, mas de auxiliar o casal a dialogar, identificando padrões de comportamento que inviabilizam o convívio.

Muitos olham para a terapia de casal como uma última alternativa para um relacionamento já fragilizado e em vias de um divórcio. Porém, não se deve encará-la dessa forma. A terapia de casal não é apenas para mediar conflitos, é uma ótima forma de aconselhamento profissional para que o casal se conheça melhor e fortaleça a relação deles. Não necessariamente é preciso um conflito para que se procure a terapia de casal.

Há várias abordagens de terapia de casal. No geral, o terapeuta licenciado vai mediar a sessão e incentivar ambos a dividirem suas angústias e sentimentos perante o outro. Em média, a terapia de casal dura entre três e quatro meses, mas pode vir a durar mais a depender da vontade de ambos.

Será a terapia de casal uma solução para vocês durante e após a quarentena?

Se o único objetivo ao procurar por uma terapia de casal é pela busca mágica de salvar o casamento, a resposta direta e simples é não. A terapia de casal não vai ser a solução imediata, porém a ajuda necessária para que o relacionamento volte às vias normais e para que a ligação emocional de ambos volte ao que foi um dia.

A terapia de casal vai ser importante para aqueles que estão dispostos a não apenas a solucionar problemas, mas a também se dedicarem em construir um relacionamento forte e saudável. Para tanto, é necessário tanto um terapeuta profissional com uma abordagem que agrade e combine com o casal, quanto a vontade de ambos para entender os sentimentos do outro e reconstruir seu relacionamento.

É importante mencionar que a terapia de casal objetiva incentivar o crescimento pessoal de ambos de maneira individual. É um processo, o qual pode ser penoso e gerar conversas e discussões difíceis para ambos. É possível, inclusive, que a terapia de casal mostre a ambos que o melhor caminho é a separação. Nessas situações, não significa que a terapia falhou, mas que triunfou na parte que cada cônjuge passou a se conhecer melhor e entender qual a melhor solução para os dois.

***

Marie Miguel Biography

Marie Miguel has been a writing and research expert for nearly a decade, covering a variety of health- related topics. Currently, she is contributing to the expansion and growth of a free online mental health resource with BetterHelp.com. With an interest and dedication to addressing stigmas associated with mental health, she continues to specifically target subjects related to anxiety and depression.

 

 

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.