Aos 51 anos, ela parou de pintar seus cabelos grisalhos e está mais feliz do que nunca

A partir dos 31 anos ela passou a pintar o cabelo todos os meses, mas com a pandemia descobriu como era bonita com seu cabelo natural. Confira essa história de aceitação e amor próprio!

Ana Carolina Conti Cenciani

Os tratamentos de beleza sempre estiveram na ordem mundial, até a medicina estética é um dos maiores negócios que existem hoje. A questão é que a vaidade em homens e mulheres tem crescido com o passar dos anos com novos tratamentos e também com os paradigmas do que é ser “atraente”.

Mas quase nenhum desses processos costuma ser fácil, mesmo aqueles que podem ser considerados mais simples, como a maquiagem, demoram muito.

No caso de Georgia Zaris, ela sempre tingiu o cabelo, pois desde os 31 anos apresentava uma quantidade significativa de cabelos grisalhos. Agora com 51 anos, mais de duas décadas se passaram e ela calculou que gastava pouco mais de 8 mil dólares por ano para manter a cor dos cabelos.

Mas tudo isso mudou em 2020, porque devido ao coronavírus e à quarentena preventiva, os cabeleireiros fecharam.

Assim, ela deixou de pintar mensalmente suas madeixas e começou a ver beleza no tom acinzentado. Ela aprendia a abraçar sua naturalidade e estava em casa, podendo deixar seus cabelos cinzas crescerem cada vez mais. Foi nessa época que Georgia começou a documentar sua vida em relação ao cabelo e como ele a proporcionava cada vez mais confiança.

Instagram / Georgia Zaris

“Para mim, o que começou como ‘se livrar da tintura’ se transformou em autodescoberta: encontrar a verdadeira felicidade e se apaixonar comigo mesma”, relata Georgia Zaris ao Daily Mail.

Instagram / Georgia Zaris

Ela, com mais de 21 mil seguidores que a apoiam em seu caminho de aceitação e beleza natural, posta diversas fotos que mostram a beleza e originalidade de um cabelo grisalho assumido!

Instagram / Georgia Zaris

Além disso, essa iniciativa também representa uma grande economia de dinheiro porque, embora você continue cuidando dele, não o expõe mais a produtos químicos ou tinturas na busca de uma cor. Ressalte-se que, Georgia não tenta acabar com o uso da tintura, mas mostra às pessoas que se existe algo que você não deseja fazer com sua aparência, isso simplesmente não deve ser feito.

Instagram / Georgia Zaris

Será sempre uma escolha pessoal e no caso dela, ela preferiu não voltar a pintar os lindos cabelos grisalhos porque, para ela, ser natural passou a ser primordial.

Instagram / Georgia Zaris

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.