Na última quinta-feira (24), o coletivo Anonymous usou uma de suas contas no Twitter para declarar guerra cibernética contra o governo da Rússia após o país ter invadido a Ucrânia. No mesmo dia, o grupo reivindicou a autoria de um ataque hacker ao site de notícias em inglês RT (antes chamado Russia Today), que tem um viés fortemente pró-Kremlin.

“Queremos que o povo russo entenda que sabemos que é difícil conversarem com o seu ditador por medo de sofrerem represálias”, disse um dos perfis do grupo, @YourAnonNews. “Nós, como grupo, queremos apenas paz no mundo. Queremos um futuro para toda a humanidade. Portanto, queremos que entendam que isto é inteiramente direcionado às ações do governo russo e de [Vladimir] Putin.”

De acordo com informações divulgadas pela agência RIA Novosti, o ataque do Anonymous foi do tipo DDoS e desacelerou diversos domínios oficiais ligados ao governo russo, além de deixar alguns offline por “períodos de tempo prolongados”. A RT, por sua vez, confirmou o ataque.

Nesta sexta-feira (25), um perfil brasileiro do Anonymous no Twitter, #Etersec, confirmou seu apoio ao ataque contra os sites estatais da Rússia. O grupo ressaltou, no entanto, que “retaliar a invasão imperialista russa não significa um apoio nosso à Otan [Organização do Tratado do Atlântico Norte, aliança militar comanda pelos Estados Unidos], que é uma ferramenta de outra potência igualmente imperialista”.

***
Redação Conti Outra, com informações de Olhar Digital.
Foto destacada: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.