Aconteceu na tarde deste sábado (03) a coletiva de lançamento do documentário “EU”, roteirizado, produzido, dirigido e editado pela atriz Ludmila Dayer. E quem esteve no evento ao lado da autora da obra foi a cantora Anitta, que é produtora associada do projeto.

Aos repórteres presentes, a cantora de 29 anos explicou como se associou ao projeto. Assim como a autora, Anitta também precisou tratar o Epstein-Barr, vírus popularmente conhecido como o da “doença do beijo”, que pode desencadear uma esclerose múltipla.

Foi Ludmila Dayer quem orientou Anitta a fazer os mesmos exames que ela, por ver que a cantora estava com sintomas semelhantes e não chegava a algum diagnóstico, como aconteceu com ela. “Quando chegaram os resultados eu estava com o mesmo vírus que a Ludmila, em fase inicial. Hoje em dia não existe coincidência. Por sorte, por destino, eu consegui nem chegar no estágio que a Ludmila chegou”, disse Anitta. “Ela foi uma benção na minha vida”.

“Tive uma notícia terrível e grudei nela. Se hoje eu estou aqui com vocês falando, caminhando, respirando é por conta do quanto ela me ajudou“, continuou a cantora. Além do acompanhamento médico, Anitta contou com a ajuda da xamã Max Tovar, também por indicação de Ludmila, para cuidar de sua saúde mental e espiritual. De acordo com a cantora, ela relutou em chamar a xamã por achar que estava bem. “Aí eu eu vi o quanto eu não estava bem nada. Embarquei nisso e descobri que a gente jamais cria alguma doença se a gente está bem. E quando entrei nesse processo vi que é um caminho que não tem volta. Mudou a minha vida pra sempre”.

Anitta e Ludmila Dayer durante a coletiva de lançamento do documentário “Eu”.

“Eu tinha acabado de fazer uma cirurgia (de endometriose), achei que meu problema era aquele, que estava ótima”, contou Anitta. “Eu sabia que era o vírus que eu tinha só de ouvir ela falando. Parece que a gente cria uma extra sensibilidade. Você fica antenado de uma maneira diferente”, disse Ludmila.

“A gente passou por uma fase que, assim como ela, eu não estava conseguindo ir para o segundo andar da casa e ontem eu dancei e cantei“, comemorou a cantora. “Por mais que a gente esteja falando de saúde física, eu atribuo tudo isso a saúde mental e conhecimento interior. Porque pra você conseguir sair desse estágio precisa estar muito bem interiormente”, completou Anitta.

Para produzir “EU”, Ludmila Dayer entrevistou xamãs, neurocientistas e psicanalistas que a ajudaram a lidar com a própria saúde, e também contou com ajuda da atriz Fernanda Souza, produtora executiva que também interpreta a autora.

***
Redação Conti Outra, com informações do Splash/UOL e Revista Marie Claire.
Foto destacada: Reprodução.







LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES



As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.