Desde que a Rússia invadiu a Ucrânia e a cidade de Kiev se tornou zona de guerra, o zoológico de Kiev se desdobra para oferecer proteção aos animais que o espaço abriga. O local permanece fechado para visitantes, porém não há planos para retirar os animais da zona de guerra.

O zoológico de Kiev atualmente abriga aproximadamente 4 mil exemplares de mais de 200 espécies, incluindo elefantes, camelos e o único gorila da Ucrânia. O estoque de comida deve durar dez dias, segundo previsões da administração.

O gorila Tony, que nasceu no zoológico de Nuremberg (Alemanha) em 1974, já viveu nos zoológicos de Hanover e Saarbrücken. Ele está em Kiev desde 1999.

“É quase impossível evacuar os animais, porque é impossível fornecer serviço veterinário e transporte adequados”, disse Kyrylo Trantin, chefe do zoológico, como informa o site Euronews.

Ainda segundo Trantin, elefantes e outras espécies vulneráveis ao estresse causado por explosões e tiroteios ​​estão recebendo sedativos. “A guerra está causando tanto estresse aos animais que alguns foram realocados para recintos fechados e galerias subterrâneas”.

Os funcionários do zoológico de Kiev passam as noites vigiando o bem-estar dos animais desde o inpicio dos ataques russos.

Outros zoológicos da Ucrânia conseguiram transferir seus animais para países vizinhos. Na segunda-feira (28/2), animais do santuário de ursos Save Wild, nas proximidades de Kiev, foram transportados para a Polônia, onde o zoológico de Poznan lhes ofereceu refúgio durante a guerra.

Mesmo cercado por tanques russos no caminho, o comboio de cinco ursos atravessou a linha de ocupação e chegou em segurança ao seu destino.

***
Redação Conti Outra, com informações de Um Só Planeta.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.