Há amizades que duram a vida inteira e esse grupo de avós da Inglaterra é um exemplo disso. É o caso de Pamela Wright , Mary Betteridge , Freda Jackson e Elsie Marsay , que se conheceram na escola em 1935 e depois de quase 90 anos mantêm viva a amizade .

Agora, viúvas e com muito tempo livre, elas se reúnem com frequência e costumam ir almoçar, além de falar ao telefone todos os dias. A união delas é tão importante que até mesmo suas famílias se conhecem e fazem viagens juntas .

As velhinhas da cidade litorânea vitoriana de Swanage em Dorset se conhecem a vida toda, então se sentem como uma família.

“Nos conhecemos na escola quando tínhamos três anos e nos tornamos amigas imediatamente. Naquela época, elas passeavam sempre pela rua principal da cidade. Meus pais tinham um bicicletário no fundo do jardim e tínhamos metade só para nós. “, disse Pamela, 89 anos, ao Metro .

Freda com sua foto de 16 anos- CorinMesser/BNPS

“Mais tarde fumávamos cigarros e convidávamos os meninos para irem lá conosco. Adorávamos acampar e visitar as grutas. Mary é a menor, então uma vez a levantamos de cabeça para baixo e a penduramos na beirada para colher algumas flores”, disse ela.

Pamela com sua foto de 16 anos- CorinMesser/BNPS

“Quando começamos nossas famílias, todas mantivemos contato. Mary mudou-se para a Austrália, mas escrevemos cartas para ela e, desde a década de 1960 , todas moramos em Swanage “, acrescentou.

Mary com 8 anos com a sua irmã Elizabeth, à direita- CorinMesser/BNPS

Com o passar do tempo, cada uma fez sua vida e passou por várias fases, mas todas voltaram ao mesmo cidade onde se encontraram para se aposentar. Agora elas aproveitam para passar o tempo juntas, porque há uma enorme confiança entre elas .

“Eu posso ir até elas e dizer-lhes coisas que você não poderia contar a mais ninguém. Nunca podemos deixar de ser amigas porque sabemos segredos demais!”, comentou Elsie.
Nesse sentido Freda disse que o apoio tem sido grande entre elas após a perda dos maridos. “Meu marido e o marido de Pam morreram há cerca de 4 anos, então nos ligamos todas as noites às 19h por meia hora”, disse ela.

CorinMesser/BNPS

***

Traduzido e adaptado de Upsocl

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.