Aluna cria máscaras transparentes para ajudar surdos na leitura labial.

"Vi no Facebook pessoas fazendo máscaras para todos e pensei: e a população de surdos e com deficiência auditiva?", contou a menina de 21 anos, que produziu as máscaras com a mãe e esta distribuindo gratuitamente.

Ana Carolina Conti Cenciani

A crise de saúde causada pelo coronavírus afetou quase todos. A área da saúde foi posta à prova como nunca. Nesse sentido, a falta de suprimentos médicos é um dos pontos mais críticos, principalmente quando se trata de máscaras hospitalares.

Felizmente, muitas pessoas fizeram grandes gestos de solidariedade e começaram a produzir máscaras caseiras para doá-las. No entanto, ninguém se lembrava de pessoas com necessidades diferentes, como surdos, por exemplo.

Sendo assim, uma estudante de 21 anos desenhou máscaras especiais, com uma transparência na boca, para que pessoas com deficiência auditiva pudessem fazer a leitura labial normalmente.

Sua nobre ação lhe rendeu reconhecimento em muitos lugares, em momentos de egoísmo, pessoas assim valem ouro. “Vi pessoas fazendo máscaras no Facebook para todos e pensei: e a população de surdos e com deficiência auditiva?”, disse a garota, que fez as máscaras com a mãe.

Ashley Lawrence é graduada na Eastern Kentucky University, para pessoas com surdez e problemas de comunicação. Agora, a jovem está em quarentena preventiva, a fim de evitar possíveis infecções, mas como podemos ver ela sabe perfeitamente no que investir seu tempo.

Depois de uma conversa com a mãe, Ashley convenceu-a a criar e passar a produzir as máscaras especiais junto dela. “Começamos fazendo com os lençóis que tínhamos e, felizmente, os lençóis eram grandes. Temos dois ou três jogos, então estamos aproveitando o tecido. O plástico também tínhamos em casa, alguns meses atrás, precisávamos de pano plástico para alguma coisa… Temos um pouco disso, mas felizmente ainda não precisamos de mais materiais.”.

Ashley estava lutando por uma comunidade que ela conhece muito bem, todas aquelas pessoas que têm problemas para se comunicar tradicionalmente. Isso lhe deu motivação extra.

Sem dúvida, será uma grande ajuda para todas as pessoas que usam um canal de comunicação diferente, como a leitura labial, que é muito comum.

Muitas pessoas surdas têm problemas para pronunciar palavras, razão pela qual, em muitos casos, são classificadas como “surdas-mudas”. Outras pessoas sofrem de surdez, mas graças à leitura labial, por exemplo, podem falar grande parte das palavras.

Infelizmente, muitas vezes essas pessoas são esquecidas, como neste caso das máscaras; no entanto, sempre há uma luz no horizonte. Muito obrigado Ashley, e parabéns! 😀

 

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.