A incrível história do piloto que ficou preso fora do avião a 7.000 metros e sobreviveu

Um história impressionante sobre como a união de forças é capaz de fazer qualquer coisa!

CONTI outra

Essa história chocante ocorreu durante um vôo de Birmingham, no Reino Unido, para Málaga, na Espanha, em junho de 1990, quando o capitão Tim Lancaster e sua equipe tiveram o maior susto de suas vidas. Apenas 30 minutos antes do início do vôo, duass das seis janelas da cabine do avião foram quebradas e como consequência o piloto foi sugado pelo vento, enquanto seus companheiros o seguravam para evitar que despencasse a 7.000 metros de altitude.

Apesar do dia de trabalho ter começado como de costume, a tripulação enfrentou um desastre iminente, quando as janelas foram quebradas e Lancaster foi sugado para fora de seu assento e, embora uma das portas da cabine tenham quase derrubado o comissário de bordo Nigel Ogden, ele conseguiu se esquivar e foi capaz de segurar as pernas de Tim Lancaster no momento certo.

No entanto, devido à velocidade e ao movimento, Nigel também começou a escorregar e outro membro da tripulação, chamado John Heward, correu até seus companheiros e agarrou Nigel pelo cinto, enquanto outro comissário se amarrou ao assento do piloto e conseguiu segurá-los, formando uma corrente humana.

Em uma entrevista para o Sydney Morning Herald, Nigel Ogden contou que quando “me virei e vi que o pára-brisa dianteiro tinha desaparecido e Tim, o piloto, estava saindo por ele, ele o tirou do cinto e tudo o que podia eu podia ver eram suas suas pernas viando, pulei na coluna de controle e agarrei-o pela cintura para impedi-lo de sair completamente.

O tripulante acrescentou que “O vento tinha soprado sua camisa e seu corpo estava dobrado para cima, dobrado em torno do topo do avião. Suas pernas estavam esticadas para a frente, desligando o piloto automático, e o portão de vôo apoiado nos controles, mandando o avião a uma velocidade de quase 640 km / h por alguns dos céus mais congestionados do mundo.

O tripulante continuou sua narração dizendo: “Achei que fosse perdê-lo, mas acabou dobrado em forma de U ao redor das janelas. Seu rosto estava batendo contra a janela com sangue saindo de seu nariz e do lado de sua cabeça, seus braços se agitando e ele parecia ter 3 metros de comprimento. O mais assustador é que seus olhos estavam arregalados. Eu nunca vou esquecer essa vista enquanto eu viver.”

Enquanto tudo isso acontecia, o copiloto Alistair Atchinson agarrou os controles e alertou pelo rádio que havia uma emergência e após conseguirem controlar a aeronave, pousaram em segurança no aeroporto de Southampton e foram imediatamente atendidos pelos serviços de emergência.

Felizmente, Tim conseguiu sobreviver e, embora tenha sofrido várias fraturas e ulcerações, após sua recuperação voltou a trabalhar como piloto. A impressionante história foi compartilhada por um programa da National Geographic com um documentário chamado Air Crash Investigation – Blow Out, no qual eles fizeram uma reconstituição do acidente.

***
Redação Conti Outra, com informações de Nation.
Foto destacada: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.