domingo, 21 julho , 2019

A honestidade dos estúpidos é mil vezes mais perigosa que a mentira dos inteligentes

“A honestidade dos estúpidos é mil vezes mais perigosa que a mentira dos inteligentes. É da honestidade dos estúpidos que surgem os fanáticos. Os fanáticos são pessoas honestas que acreditam nos seus pensamentos e nada os dissuade do seu caminho. E porque acreditam na verdade dos seus pensamentos tudo fazem para destruir aqueles que têm ideias diferentes.”Rubem Alves

Isaias Costa

Li algumas palavras do mestre Rubem Alves presentes no seu livro “Ostra feliz não faz pérola” que me deixaram bastante pensativo sobre a realidade atual não só do Brasil, mas de muitos países pelo mundo afora. Leia com bastante atenção.

*******

“A honestidade dos estúpidos é mil vezes mais perigosa que a mentira dos inteligentes. É da honestidade dos estúpidos que surgem os fanáticos. Os fanáticos são pessoas honestas que acreditam nos seus pensamentos e nada os dissuade do seu caminho. E porque acreditam na verdade dos seus pensamentos tudo fazem para destruir aqueles que têm ideias diferentes.”

Rubem Alves

*******

A palavra fanático tem uma origem bem interessante. Ela vem do latim fanaticus, que significa “inspirado por algum deus”. Ou seja, a pessoa fanática, seja lá no que for, está inspirada pelo seu deus interno.

Já inteligência significa “escolher dentre”. Ou seja, pessoas de fato inteligentes têm a perspicácia de escolher dentre tudo aquilo que se apresenta o que se aproxima da verdade. E nesse processo de escolhas, é claro que surgem as DÚVIDAS.

Pessoas inteligentes têm muito mais dúvidas do que as fanáticas. Às vezes chego até a me perguntar: “Será que as pessoas fanáticas têm dúvida de alguma coisa…?”.

Nessa hora lembro a célebre frase do filósofo Bertrand Russellque diz: “O problema do mundo de hoje é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas, e as pessoas idiotas estão cheias de certezas…”.

O Brasil está passando por uma onda de conservadorismo no mínimo preocupante. Os governantes estão tramitando projetos que são completos retrocessos para o nosso país. Há um enorme incentivo para se ter uma educação domiciliar, de forma que não se alimente doutrinas marxistas nas escolas ou se ensine educação sexual pervertida às crianças e adolescentes. Saiba que não estou inventando uma palavra sequer. Basta você ler os noticiários para confirmar estas barbaridades.

Só de pensar nas crianças estudando em casa, sem o convívio com os coleguinhas, sem o embate de ideias, sem o exercício da alteridade (ver o universo do outro) e sem o exercício da obediência a uma figura de autoridade, que é o professor, já cai por terra completamente essa proposta absurda.

Já escrevi diversas vezes que somos seres gregários, não nascemos para ser ilhas. Será que já não bastam as ilhas que são criadas pelas próprias interações virtuais? Ainda vêm governantes querendo ampliar essas ilhas! Precisamos ser inteligentes no mais bonito que essa palavra sugere, precisamos escolher um caminho mais coerente. E lógico que esse caminho é com o maior incentivo aos professores, para que eles tenham não apenas mais recursos materiais, mas acima de tudo, mais liberdade. Os professores já têm pouca liberdade e as novas propostas que vem sendo tramitadas é para transformá-los praticamente em presos vigiados 24h. É como se os professores todos usassem as conhecidas tornozeleiras de monitoramento.

E ainda tem o lado do fanatismo religioso. A ministra Damares Alves, logo nos primeiros dias de 2019 chegou a expressar que era “terrivelmente cristã”. Como pode uma pessoa afirmar uma barbaridade dessas? Se alguém é cristão, deveria ser amorosamente cristão, compassivamente cristão ou humildemente cristão. A palavra terrível não tem a menor ligação com o mestre Jesus Cristo. Ele era o mestre do amor! Como podemos associar terrível a ele?

O Brasil é um dos países com a cultura mais diversificada do planeta. Eu acho lindo haver espaço para cristãos, budistas, espíritas, umbandistas, candomblés, taoistas, ateus etc. Meu sonho é ver todos essas culturas religiosas ou não-religiosas convivendo na mais profunda harmonia e sempre que falo sobre isso ressoa na minha mente as palavras do mestre Dalai Lama“Qual é a melhor religião? É aquela que faz de você uma pessoa melhor…”.

Essa única frase consegue calar até as pessoas mais intransigentes que tenham um pouco de inteligência, mas tenho dúvidas sobre as fanáticas. Talvez passe despercebida por elas, ou “entre por um ouvido e saia pelo outro”, como costumamos dizer…

Meu maior intuito com esse texto é incentivar você que o leu até aqui a ter mais coragem e atitude. Deposito de coração as minhas fichas ao acreditar que você faz parte das pessoas inteligentes. As dúvidas são importantes, eles nos ajudam a escolher melhor nossos caminhos e decidir com mais sabedoria, porém, dúvidas demais nos paralisam, embaçam a nossa visão, abrindo espaço para a doutrinação perversa dos idiotas.

Sejamos inteligentes para não sermos presas fáceis deles. Dessa forma estaremos promovendo uma verdadeira revolução (evoluir de novo). Chega de retrocesso! Já voltamos demais ao passado…

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Isaias Costa
Bacharel em Física. Mestre em Engenharia Mecânica e Psicanalista clínico. Trabalha como professor particular de Física e Matemática e nas consultas com Psicanálise em Fortaleza. Também escreve no seu blog "Para além do agora" compartilhando conteúdos voltados para o autoconhecimento e evolução pessoal. Contato: [email protected]