“A História sem fim” já completou 36 anos desde a sua estreia. O filme marcou uma geração

Você se lembra da história de um garoto aventureiro com seu dragão branco voador? Pois esses são os protagonistas do filme "A História Sem Fim",  um longa metragem lançado em 1984 e que continua nos emocionando quase 40 anos após seu lançamento. Um filme que marcou uma geração.

CONTI outra

Você se lembra da história de um garoto aventureiro com seu dragão branco voador? Pois esses são os protagonistas do filme “A História Sem Fim”,  um longa metragem lançado em 1984 e que continua nos emocionando quase 40 anos após seu lançamento. Um filme que marcou uma geração.

Memorável por sua delicadeza, A História Sem Fim encantou milhões de pessoas primeiramente como livros e depois como filme. Quem nasceu naquela época sabe que, quando na história o garoto Bastian encontrou um livro que falava sobre uma terra chamada Fantasia, um lugar onde a escuridão destrói tudo, seus corações de telespectadores também encontraram com ele uma razão para aventurar-se.

Parece inacreditável pensar que os atores que interpretaram Fújur, Atreyu e Bastián já estão na meia idade- assim como aqueles que provavelmente assistiram o filme-. Isso nos lembra que o tempo é algo que está fora de nossas mãos.

Tudo começou com uma vaga ideia, em 1977, quando o editor do grande autor alemão de literatura fantástica, Michael Ende, visitou sua casa para fazer um novo pedido para sua editora.

“Uma criança pega um livro, está literalmente dentro da história e tem problemas para sair” foi o primeiro esboço da história que Ende escreveu em um pedaço de papel e, como sabemos, acabou se tornando a trama do livro.

O ano de 1978 passou sem que o escritor desse qualquer indicação de progresso, até que a editora recebeu a resposta tão esperada: o livro estaria pronto em 1979, pois ainda não estava terminado.

Foi aí que as coisas começaram a ficar complicadas. Sem deixar seu estúdio em Roma, o escritor atrasou a entrega do romance mês a mês, uma vez que, como ele escreveu, o enredo era ainda mais complicado. Ende não queria terminar a história sem resolver o conflito principal: Bastian, o protagonista, recusou-se a deixar a terra da Fantasia.

Após um ano de pressões editoriais e rascunhos descartados, Ende finalmente deu o ponto final a um romance que começou com 100 páginas e acabou sendo uma obra de 26 capítulos e 420 páginas.

O resultado? Um sucesso de vendas, o que despertou o interesse  da indústria cinematográfica.

Em 6 de abril de 1984 “A História sem fim” foi lançada na Alemanha -, local onde a maior parte do filme havia sido gravada -. E foi um sucesso de bilheteria!

Ende, o autor da história, entretanto, não ficou satisfeito com o resultado do filme, e chegou a pedir que seu nome fosse removido dos créditos iniciais e só fosse mantido no final. Pena, porque a gente gostou…e muito!

Como não nos apaixonarmos por essa história de fantasia? História sem fim, hoje, é um legado para filhos e netos de quem presenciou o seu lançamento.

***

E você, teve a sua infância marcada por esse filme? Escreva nos comentários a sua resposta. Vamos adorar conferir.

***

Todas as imagens: Warner Bros.

Traduzido e adaptado pela CONTI outra. Do original UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.