Avisos e sinalizações são uma constante em qualquer estação de metrô. Pessoas vem e vão o tempo todo, provenientes dos mais diversos lugares, e precisam ser orientadas quando a sua locallização, segurança e destinos. Todos aqueles que já usaram um metrô como meio de transporte sabem disso e também já escutaram as vozes que fornecem esses avisos.

No London Transport, no Reino Unido, as coisas funcionam desse mesmo jeito, com vozes que, embora anônimas para a maioria da população, podem ter um significado muito diferenciado para alguém.

Ao longo das décadas, as vozes que anunciam as regiões dentro do sistema do metrô foram mudando, com exceção da estação de Embankment, cuja voz permanecia igual desde os anos 70.

 

O responsável pelo anúncio era do ator Oswald Laurence que, desde 1969, dizia aos passageiros ‘Mind the Gap’, ou, em português, “cuidado com o espaço” , referindo-se aquele espaço entre a metrô e a plataforma.

Ouça abaixo:

Oswald faleceu em 2007, mas sua viúva, Margaret McCollum, continuou a visitar a única estação que ainda tocava sua voz para ouvi-lo.

Poder continuar a ouvir o marido todos os dias antes do trabalho fazia com que ela o sentisse mais próximo dela. Sendo que, muitas vezes, ela se sentava na estação de Embankment apenas para ouvir a sua voz mais uma vez.

Mas um dia, para sua tristeza, ela descobriu que a mensagem gravada pelo seu marido havia sido substituída por um sistema de vozes digital.

Após ouvir a história da viúva Margaret, e do quanto ela gostava de ouvir a voz de seu falecido marido ali, em 2013, os funcionário ficaram profundamente emocionados. No entanto, não havia muito que pudessem fazer. Por isso, limitaram-se a prometer que, caso a gravação do marido ainda existisse, lhe dariam uma cópia para que ela a pudesse ouvir sempre que quisesse.

“Procuraram em arquivos e, depois de a encontrarem, restauraram as cassetes antigas. Várias pessoas trabalharam para as conseguirem digitalizar. Outras mexeram nos códigos do sistema de anúncios para o alterarem, enquanto mais trabalhadores tratavam da papelada e das isenções. Juntos, fizeram Oswald falar novamente”, explicou um historiador numa thread do Twitter.

O anúncio original gravado por Oswald foi reintegrado ao serviço. McCollum também recebeu uma cópia especial só para ela.

Esta história comoveu tantas pessoas que foi até criada um curta-metragem, produzido por Mike Flanagan,  inspirada no casal.

“O anúncio do ‘mind the gap’ é uma parte de Londres tão icónica quanto o autocarro de dois andares. Para os londrinos esta voz tem um grande significado — muitos de nós lembra-se da voz de Oswald Laurence na linha do norte, então quando a ouvimos agora somos transportados para outro tempo. Há uma certa nostalgia para quem cresceu em Londres e sempre usou o metro”.

O curta tem sete minutos e pode ser vista logo abaixo. (vale cada segundo)

Com informações de NIT

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.