A coisa mais importante que pode ser dada a uma criança é o amor e o tempo

Agora que nos aproximamos da temporada de fim de ano, onde é tradição é presentear as crianças com brinquedos e coisas materiais, é bom lembrar que a coisa mais importante que podemos oferecer aos nossos filhos é o nosso amor e o nosso tempo.

CONTI outra

Agora que nos aproximamos da temporada de fim de ano, onde é tradição é presentear as crianças com brinquedos e coisas materiais, é bom lembrar que a coisa mais importante que podemos oferecer aos nossos filhos é o nosso amor e o nosso tempo.

As crianças de hoje estão crescendo muito sozinhas, mesmo acompanhados por ambos os pais, podem sofrer negligência emocional significativa, que os isola do que realmente nutre a alma. As crianças não são responsáveis, obviamente. São os cuidadores, que de alguma forma sentem que são mais úteis a ganhar dinheiro investindo todo o seu tempo em coisas “mais importantes”, colocando o papel como pais em segundo plano. A criança então busca refúgio em um irmão mais velho ou na pior das hipóteses um tablet ou um videogame.

Crianças e jovens agora tem uma série de virtudes associadas à geração que os torna capazes de fazer muitas coisas ao mesmo tempo levando a não percepção de estímulos que passam despercebidos. São crianças e jovens cada vez mais desconectados do afeto, da comunicação, do prazer da vida ao ar livre, das brincadeiras em um parque …

Para tudo deve haver um equilíbrio e devemos ser capazes de oferecer o melhor dos dois mundos, devemos nos comprometer a dedicar tempo de qualidade àquelas pequenas pessoas que estão formando e adotando padrões. Devemos ser capazes de preenchê-los com amor, com muito mais importância do que enchê-los de brinquedos.

É importante ensinar valores, dar bons exemplos, cultivar confiança e comunicação e isso é conseguido investindo tempo em nossos filhos. Temos a responsabilidade de planejar nossos dias de tal forma que possamos compartilhar com nossos filhos, comer com eles na mesma mesa, descobrir o que eles fazem quando não estão conosco, conhecê-los, ver quais são suas preferências e opiniões, dar-lhes nosso guia e perspectiva.

O relacionamento que semeamos hoje com nossos filhos terá seus frutos, doces ou amargos, amanhã. Temos apenas uma chance de fazer bem com eles, mas, felizmente, todos os dias, podemos decidir fazer melhor do que a última vez, para nos dar o melhor e ter o compromisso de estar lá para eles quando eles precisam de nós, para nos organizarmos para termos tempo para brincar, contar uma história … O tempo passa muito rápido e quando nos damos conta, já estaremos perdendo a presença daqueles pequeninos em nossas vidas.

Mais do que brinquedos ou presentes caros, dê ao seu filho o que ele mais precisa: seu amor e seu tempo … Ambos serão mais felizes.

***

Por: Sara Espejo – Canto do Tibete

Tradução feita pela CONTI outra, do original de Rincon del Tibet

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.