Capital do estado homônimo, São Paulo é considerada a cidade mais populosa do Brasil, sendo também seu centro financeiro, corporativo e tecnológico. Fundada em 1554, Sampa ou a Cidade da Garoa, como também é conhecida, tem como lema Non ducor, duco, isto é, “Não sou conduzido, conduzo”, em latim.

No entanto, se engana que São Paulo se resume a isso. Na gastronomia, por exemplo, há uma mistura incrível de temperos e sabores. Por isso, se você já tá com a passagem de Curitiba a São Paulo comprada ou ainda planeja ir para lá na sua próxima viagem, fique atento a seguir.

Você vai conhecer algumas das principais iguarias e delícias encontradas na maior capital do Brasil. Prepare os talheres, o prato e o paladar e se delicie!

7 comidas típicas de São Paulo

Bauru

Para quem ama sanduíches e pães recheados, o bauru é a pedida certa. A receita pede o tradicional pão francês e tem como recheio rosbife, queijo mussarela derretido, picles, tomate seco e uma pitada de orégano. A carne pode ser substituída por presunto, mas o rosbife faz toda a diferença.

O nome desse sanduíche clássico paulista, que já se popularizou e também é encontrado em outras partes do Brasil, vem da sua cidade de origem: Bauru, no interior de São Paulo.

Bolovo

Se o nome já é estranho, a mistura é ainda mais — o que não significa, necessariamente, que seja algo ruim. Como o próprio nome já diz, trata-se de uma mistura de bolo de carne com um ovo cozido dentro. Sim, você não leu errado.

Vale a pena saborear esse quitute na sua próxima ida à capital paulista, até porque você não deve encontrar um bolovo em praticamente nenhum outro lugar do mundo.

Cachorro-quente com purê de batata

“Ame-o ou deixe-o” talvez seja o melhor lema para essa iguaria que, para muita gente, é bastante inusitada. Contudo, em São Paulo, o cachorro-quente com purê de batata é, sim, algo super comum e muito bem apreciado por quem ama uma boa comida de rua.

Apesar de inusitado, o prato é bem simples já que usa os ingredientes oficiais de um hot dog com o acréscimo do purê de batata inglesa. Sem isso, o dogão dos paulistas fica bem sem graça (para eles, é claro).

Churrasco grego

Talvez você já tenha se deparado com um carrinho de churrasco grego e se perguntou o que seria essa combinação estranha, à primeira vista. Isso porque a carne usada é, na verdade, vários pedaços de peças como coxão mole, contra filé e fraldinha enfiados num espeto giratório que fica dentro de uma churrasqueira.

Essas carnes são cortadas na vertical (assim como a gente faz quando corta um pedaço de qualquer carne de churrasco no espeto) e colocadas dentro de um pão francês. Há quem acrescente também vinagrete e molho a essa iguaria bem comum em São Paulo.

Cuscuz à paulista

O cuscuz é uma comida típica nordestina, mas que aparece no sudeste de uma forma um tanto quanto diferente. Na versão paulista, essa mistura feita com flocos de milho leva legumes, carnes — de frango a atum, de camarão a carne seca — e até mesmo ovo cozido.

É um prato salgado que deve ser feito no vapor e que traz bastante saciedade. Uma boa opção para quem deseja trazer novos sabores ao seu paladar.

Picadinho de carne

Prato servido tanto em botecos quanto em restaurantes de luxo, o picadinho de carne é uma iguaria muito presente na gastronomia paulistana. A receita é mais fácil do que você imagina: filé de carne cortado em cubinhos e servido com aquele caldinho da própria carne — o que lembra um pouco o strogonoff.

De acompanhamento, você pode apostar no bom e velho arroz branco e aquela farofa de banana no capricho. Dá para acrescentar um ovo frito, se quiser.

Virado à paulista

Essa é outra delícia super presente na mesa dos paulistas. O virado à paulista é um prato que leva arroz branco, tutu de feijão, couve refogada, bisteca de porco, linguiça, ovo frito e para finalizar banana frita ou à milanesa. Dá água na boca só de pensar.

Além desses pratos, existem muitos outros bem populares em Sampa, tais como os clássicos pastel de feira, coxinha e esfiha, além de boas pizzas e massas.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.