15 sinais claros de relacionamentos abusivos, mas que as pessoas custam a enxergar

Elegemos 15 situações que podem te mostrar claramente que o seu relacionamento não é saudável e que, talvez, só você não tenha visto isso com clareza.

Também lembramos que relacionamento abusivo não tem sexo, logo o abuso pode acontecer tanto vindo de um homem quanto de uma mulher.

Abaixo, 15 sinais para ajudá-los a identificar se é hora de procurar ajuda.

  1. Dizer que você sempre está errado;

Por mais que você queira ajudar, tudo o que você diz parece ser errado e o momento que você diz também, existe humilhação e desvalorização frequentes como falar que  e dizendo que você é burro/a, ou não entende nada. Tome cuidado!

  1. Dizer que você faz drama demais

Sempre que o abusador faz algo errado e você vai questionar, a resposta taxa de louca a pessoa que questionou. A pessoa que abusa inverte a situação e diz que você está fazendo drama, isso apenas para te leva a pensar que você não está entendendo a realidade onde vive.

  1. Manipular e controlar a sua vida

A pessoa abusiva não deixa você escolha a própria roupa, não deixa que você gaste o seu dinheiro como queira, não quer que você vá a lugares que você gosta e nem coma a comida que prefere. Te coloca para baixo e diz que você precisa emagrecer, ou precisa ser mais isso ou aquilo… Sai fora!

  1. Não respeita o seu “não”

Isso é muito comum, sempre que você diz não, até na hora da intimidade, a pessoa força e se faz de desentendida até conseguir o que quer.

  1. Faz você pensar que você não é uma pessoa digna de amor

“Se você não fizer o que eu quero eu vou embora” Abusadores ameaçam o tempo todo de ir embora… E dizem que você não conseguirá ninguém melhor que eles.

  1. Não fica feliz com o seu sucesso

Quando acontece algo bom na sua vida a pessoa que realiza o abuso sempre dá um jeito de estragar o dia, ou cria uma discussão, ou some sem dar satisfação, ou reclama de algo corriqueiro para fazer com que você e sinta menos importante.

  1. Não gosta que você de ouvidos para outras pessoas

Uma pessoa que abusa da relação te afasta da família de amigos, diz que ninguém é bom o bastante e só a opinião dela é que vale a pena.

  1. Abusadores te levam a acreditar que sempre a culpa de tudo é sua

Muitas vezes a pessoa se torna agressiva por motivos bobos e faz você acreditar que a culpa é sua.

  1. Tem reações estranhas

A pessoa te manda calar a boca, levanta a voz em uma conversa cotidiana e corriqueira, faz comentários ofensivos e te trata mal na frente dos outros… Pense bem… Sai dessa!

  1. Não deixa você comentar as coisas da vida de casal com outras pessoas

A pessoa não deixa você falar justamente porque ela tem consciência de que está errada e que será julgada e condenada.

  1. Não chega a ser agressivo ou violento diretamente com você, mas desconta em móveis e paredes.

A pessoa quer te intimidar, não deixe!

  1. Tudo tem que ser no grito…ou no silêncio.

A pessoa quer mandar na situação e te colocar quieta e passiva, grita com você e te faz ficar em silêncio. Outra maneira de agressão é o silêncio, quando a pessoa não responde às suas perguntas e finge que você não existe.

  1. Bate em você

Embora a violência física aconteça só em uma pequena parcela dos casos de abuso, se a pessoa bate em você, depois ela diz que foi sua culpa, que você a tirou do sério.

  1. Promete que não fará mais isso

Psicólogos apontam para esse tipo de desvio de comportamento, pois a pessoa não se arrependeu, ela apenas sabe bem que precisa transformar esse momento em um momento de aparente lua de mel para que a relação possa voltar a ser manipulada e passiva. Por isso promete que não fará mais.

Não aceite isso, saia da relação, esfrie a cabeça e se abra para uma relação que tenha mais amor e respeito.

Converse com amigos, se houver violência procure a justiça. As mulheres devem ligar para o 180, a Central de Atendimento à Mulher que funciona sete dias por semana e 24 horas por dia, ou procurar uma Delegacia da Mulher.

Tanto homens quanto mulheres devem entender que podem precisar de ajuda profissional para se fortalecer e tomar as decisões necessárias pois, muitas vezes, a relação de abuso se arrasta há anos e já afetou a maneira como a pessoa se vê e sua força para lutar por mudanças. Nesse caso, não hesite em procurar um psicólogo.

Editorial CONTI outra. Imagem de capa: Lorelyn Medina/shutterstock

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.

COMENTÁRIOS