15 perguntas que determinam se seu relacionamento irá durar ou não

Para saber mesmo se o relacionamento está saudável, é necessário responder essas perguntas de forma exclusivamente honesta.

CONTI outra

O sentimento é a base de todo  relacionamento. Não existe uma estratégia para fazer o relacionamento durar ou não, porém o psicólogo Gary W Lewandowski, especializado em relacionamentos, da Universidade de Monmouth, descobriu as 15 perguntas que podem decifrar se um relacionamento vai durar.

“Como eu sei se estou num relacionamento certo?” essa foi a pergunta que Gary gostaria de responder quando analisou suas perguntas. “Esta é provavelmente a pergunta que as pessoas mais têm, mas que são menos capazes de responder por elas mesmas. Quando elas tentam determinar uma resposta, elas nem sempre sabem fazer as perguntas corretas e focam na coisa errada”, explica Gary ao The Independent.

Mesmo não sendo científico, Lewandowski baseou suas perguntas em pesquisas já existentes que revelavam o que contribui para um relacionamento saudável. O psicólogo deixa bem claro que essas perguntas servem para relacionamentos sérios, comprometidos e com amor sustentável.

“Eu fiz uma lista de 15 perguntas para iluminar o que realmente importa. Minha abordagem para avaliação de relacionamento é intencionalmente não científica”, diz Lewandowski.

Para saber mesmo se o relacionamento está saudável, é necessário responder essas perguntas de forma exclusivamente honesta.

As respostas devem ser um simples “sim” ou “não”:

  • O seu parceiro faz de você uma pessoa melhor, e você faz o mesmo por ele?
  • Você e seu parceiro se sentem confortáveis em compartilhar sentimentos, confiar um no outro, ser próximos, e evitar se preocupar com um término?
  • Você e seu parceiro aceitam um ao outro por quem são, sem tentar mudar o outro?
  • Quando há desentendimentos, você e seu parceiro se comunicam com respeito, sem desprezo ou negatividade?
  • Você e seu parceiro dividem as decisões, poder e influência no relacionamento?
  • O seu parceiro é seu melhor amigo, e você é o dele?
  • Você e seu parceiro pensam mais em “nós” do que “você” e “eu”?
  • Você e seu parceiro compartilhariam com o outro suas senhas de rede social e conta bancária?
  • Você e seu parceiro têm opiniões boas sobre um ao outro – sem ter uma visão positiva superinflacionada?
  • Seus amigos e os amigos do seu parceiro acreditam que você está em um bom relacionamento e que irá resistir ao tempo?
  • O seu relacionamento está livre de sinais ruins como traição, inveja e comportamento controlador?
  • Você e seu parceiro compartilham dos mesmos valores políticos, religiosos, matrimoniais e parentais?
  • Você e seu parceiro estão dispostos a sacrificar seus interesses pessoais, desejos e objetivos um pelo outro sem terem empecilhos?
  • Você e seu parceiro têm personalidades agradáveis e são emocionalmente estáveis?
  • Você e seu parceiro são sexualmente compatíveis?

Gary diz que a melhor resposta às perguntas é o “sim”, que deve vir rápido e certeiro. “Ficar em um relacionamento ruim é a pior coisa para você”, diz o psicólogo.

***

Com informações de familia.com. Artigo original de Rachel De Castro.

Imagem de capa meramente ilustrativa: cena do filme  “O amor não tira férias”

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.