10 sinais de que você não está feliz

Existem inúmeras maneiras de pedir socorro sendo que apenas algumas são claras.

Existem inúmeras maneiras de pedir socorro, sendo que apenas algumas são claras.

Todos nós podemos passar por momentos mais difíceis , mas quando esses momentos passam a ser uma constante em nossa vida e se arrastam durante a maior parte do tempo -e por várias semanas- pode ser a hora de pedir ajuda. Abaixo, segue uma lista que aparece em um dos textos do site A Mente é Maravilhosa e que transcrevo para vocês.

Leiam com atenção:

1 – Você sente que as outras pessoas são muito melhores do que você: pode ser no trabalho, na sua família ou na faculdade. Não acha que você é tão bom quanto eles em vários aspectos ou mesmo em todos os casos?.

2 – Anseia “estar em serviço”: ou seja, você quer entrar em ação, fazer algo diferente, servir para alguma coisa, mas não tem a menor ideia sobre como você pode contribuir para a sua cidade, seu país e por que isso é importante.

3 – Luta para alcançar a perfeição: que obviamente é impossível de alcançar, pois está cada vez mais distante. Sua meta pode ser, por exemplo, ter o corpo como as atrizes da televisão, conseguir o emprego que tem o seu irmão, conquistar um salário como o do seu amigo, ter uma casa parecida com a das revistas de decoração, e a lista continua…

4 – Seus medos o impedem de viver “bem”: pode ser que você tenha medo de criar a sua empresa, de apresentar a sua iniciativa, de dar o grande salto e conversar com seu chefe para que lhe dê um aumento, ou com a garota que você ama tanto. Você tem mais medo do que poderia acabar perdendo do que alegria pelo que poderia ganhar.

5 – Está sempre preocupado: você não é inteligente ou bom o suficiente, você não está exatamente magro ou jovem, não sabe o que vai acontecer com a economia, o que vai acontecer se perder o emprego, o que poderia acontecer se for viajar, etc.

6 – Você se sente uma vítima das circunstâncias e tudo está fora de seu controle. Esta postura, que poderia ser chamada de “confortável”, não lhe permite avançar ou moldar o seu próprio destino.

7 – Acha que sua vida cotidiana não tem sentido: a rotina lhe prejudica profundamente, você odeia fazer sempre o mesmo, odeia o caminho que você faz todos os dias para ir trabalhar, comer na casa de seus sogros aos domingos, nos sábados ir ao mercado, etc. Comece por mudar algo dessa “agenda” auto-imposta e dedique-se a desfrutar algo diferente.

8 – Você é pessimista: ou não tem esperança em nada. Por que vou me esforçar, se a economia é um desastre? Para que vou estudar se os graduados não conseguem bons empregos? De que me serve sempre chegar cedo? Estas podem ser algumas das suas frases de cabeceira.

9 –Tenta encaixar e pertencer: pode ser ao grupo de colegas do trabalho ou da faculdade que não “combinam” com as suas preferências ou seus gostos, mas mesmo assim você se esforça para estar ali entre eles. Você vai começar a ouvir uma música da qual você não gosta, vestir-se como não quer (ou não pode pagar) ir a lugares dos quais você não gosta… como resultado, acabará sendo alguém muito diferente de quem você era.

10- Sofre com uma grande variedade de sintomas físicos: pode ser fadiga, dores musculares ou articulares, insônia, perda de apetite, acne excessiva, sono, dor de cabeça, falta de energia ou de vontade de fazer algo, sintomas gastrointestinais, etc. O corpo de alguma forma tem que “expor” o que acontece. Preste atenção a estes sinais.

Imagem de capa: Aleshyn_Andrei/shutterstock

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.