10 características de crianças índigo

Uma criança índigo manifesta características psicológicas e um padrão de comportamento que normalmente não é documentado.

Por Dr. César Lozano

Uma criança índigo manifesta características psicológicas e um padrão de comportamento que normalmente não é documentado. Esses padrões apresentam fatores únicos que indicam que as pessoas que interagem com elas devem mudar sua maneira de tratá-las e educá-las para alcançar um equilíbrio. Caso contrário, pode haver desarmonia e frustração.

Existem vários tipos de índigos, alguns com padrões mais habituais de comportamento.

As características mais comuns das crianças índigo são:

-Elas vem ao mundo sentindo-se reis, muitas vezes se comportando como tal.
-Elas têm a sensação de que “merecem” estar onde estão.
-Elas não têm problemas de avaliação pessoal.
-Elas têm dificuldade em aceitar uma autoridade absoluta (uma autoridade que não mostra explicações ou alternativas)
-Elas se recusam a fazer certas coisas.
-Elas são frustrados por sistemas ritualísticos, que não exigem pensamentos criativos
-Elas encontram maneiras de fazer as coisas melhor (não conformistas)
-Parecem anti-sociais, se não encontrarem alguém com consciência semelhante, se trancam.
-Elas não reagem à disciplina da “culpa”.
-Elas não são tímidas para manifestar suas necessidades.

Gandhi disse que “nossa capacidade de alcançar uma unidade na diversidade será a beleza e o teste de nossa civilização”. O final deste milênio é caracterizado por uma maior consciência do amor e aceitação de todos os povos, algo que poderíamos ter aprendido séculos atrás das culturas indígenas, se não as tivéssemos considerado inferiores.

Em 1982, Nancy Ann Tappe escreveu um livro chamado “Underestanding your life through color”, a primeira publicação conhecida na qual os padrões de comportamento dessas novas crianças são identificadas.

Como dissemos, os agrupamentos de cores Nancy Tappe são intuitivos, mas muito precisos. Um dos grupos que ela menciona é o índigo. Esta classificação revela com grande precisão o novo tipo de criança.

Existem 4 tipos diferentes de crianças no Índigo:

HUMANISTA Ela vai trabalhar com as massas. Elas se tornarão médicos, advogados, professores, vendedores, empresários e políticos. São hiperativas, muito sociais, desajeitadas com seus corpos e leitoras ávidas.

CONCEITUAL Ela está mais interessado em projetos do que pessoas. Elas se tornarão engenheiros, arquitetos, projetistas, astronautas, pilotos e militares do futuro. Elas são muitas vezes atléticas. Elas gostam do controle e a pessoa que elas mais tentam controlar é a mãe, se são meninos, e o pai, se são meninas. Elas têm uma tendência ao vício em sua adolescência.

ARTISTA Ela é a mais sensível. Tem inclinações artísticas. Serão professores, cirurgiões ou pesquisadores de amanhã.

INTERDIMENSIONAL Elas são maiores que o outro índigo e quando têm um ou dois anos, nada pode ser dito. Elas dizem “eu já sei”, “eu posso fazer isso” “Me deixe em paz”

Crianças Índigo acreditam em si mesmas. Se alguém tenta dizer-lhes para não fazer algo sem motivos reais, elas acham que você não sabe o que diz.

Você não pode falar com essas crianças como se elas fossem tolas. Elas irão desprezá-lo se você falar com elas desse jeito. Elas não têm respeito por cabelos grisalhos ou rugas. Para elas, você tem que conquistar o respeito. Nós devemos tratá-las como um adulto, sem impor autoridade.

Todos os pais gostam de pensar que seu filho é mais esperto que o normal. Pode ser necessário mudar o conceito do que é normal para acomodar um novo paradigma de mensuração para crianças.

Já se sabe que as crianças Índigo nascem dotadas, muitas delas são filósofos por natureza, que pensam no sentido da vida e em como salvar o planeta. No entanto, nossa sociedade, baseada em antigas energias, está sufocando os dons que essas crianças têm. De acordo com a “Fundação Nacional para Crianças Superdotadas e Criativas”, existem algumas características para que os pais possam perceber se seu filho é dotado.

-Tem grande sensibilidade
-Tem uma quantidade impressionante de energia
-Ele fica entediado facilmente; às vezes parece que ele tem pouca capacidade de se concentrar
-Você precisa estar cercado por adultos emocionalmente estáveis ​​e seguros
-Resiste autoridade, a menos que seja apresentado democraticamente
-Eles têm seus próprios métodos de aprendizagem, especialmente em leitura e matemática
-Às vezes, eles ficam frustrados imediatamente porque têm boas ideias, mas não têm recursos nem as pessoas necessárias para realizá-las.
-Aprendem através da exploração, resista a aprender da memória ou simplesmente ouça.
-Eles são incapazes de ficar parados, a menos que estejam absorvidos em algo de interesse
-Eles são muito compassivos; eles têm muitos medos, especialmente a morte ou a perda de seus entes queridos

Os índigos têm um modo particular de processar emoções, porque têm muita auto-estima e grande integridade. Eles são capazes de nos ler como um livro aberto e imediatamente perceber e neutralizar qualquer intenção oculta ou qualquer tentativa de manipulá-los, por mais sutil que seja.

Eles têm habilidades de cura inatas que geralmente já estão ativas; no entanto, eles podem não saber que as estão usando. Esses pequeninos nos mantêm focados no presente e nos lembram que temos que brincar, rir e ser livres.Nos olhe nos olhos para que possamos nos ver como se fôssemos crianças novamente. Eles parecem saber o que está acontecendo em nossas vidas e nos lembram carinhosamente de nossa situação espiritual.

Quando éramos crianças, escutávamos infinitamente a feliz pergunta: “O que você quer ser quando crescer?” Um projeto imediatamente projetado para uma ocupação ou atividade futura e que nos afastou do presente. Perguntar “O que você quer ser” é uma violação, uma interrupção, uma interferência de estar e estar no presente, as crianças são agora tudo o que precisam ser: elas são elas mesmas.

Possíveis problemas de crianças índigo:

-Elas exigem mais atenção
-Elas ficam chateados quando seus colegas não entendem o fenômeno índigo. Elas não conseguem entender que existem pessoas que não agem por amor.
-As crianças índigo são frequentemente informadas de que não prestam atenção ou que são hiperativas.
-Qualificar alguém como hiperativo ou dizer que ele tem problemas de atenção pode ser mais prejudicial para o indivíduo do que o próprio sintoma. Porque pode fazer a pessoa negar sua capacidade interior e ser subestimada.

“Minha filha nasceu em 1988. Com dois anos, ela falou e se comunicou perfeitamente. Às três horas, um dia no parque veio brincar com outras garotas mais velhas que riam dela porque achavam que ela era pequena demais para brincar com elas. Sem pestanejar, minha filha voltou para o meu lado e explicou-me muito naturalmente “O que acontece, mãe, é que eles não sabem quem eu sou” – Linda.

Aspectos básicos para lidar com uma criança índigo.

-Trate-as com respeito, aceitando sua existência dentro da família
-Ajude-os a criar suas próprias soluções disciplinares
-Dê a elas opiniões sobre tudo
-Não as subestime
-Explique a razão pela qual alguém lhes dá instruções.
-Faça-as participar de sua própria educação
-Desde bebês, é conveniente explicar tudo o que você faz.
-Se surgirem problemas graves, faça exames antes de medicá-los.
-Devemos fornecer segurança com o nosso apoio, evitando críticas negativas
-Não há necessidade de dizer quem eles são ou quem eles serão, eles sabem disso melhor do que nós.
-Eles têm um poder pessoal realmente grande. Se você os isolar, eles arranharão as paredes, eles quebrarão as coisas. Eles são capazes de cometer atos destrutivos se alguém os isolar.
-Que os pais são sinceros. Eles não pedem mais.

Coisas para lembrar ao criar uma criança índigo (Dr. Kathy A. McCloskey)

-Seja criativo ao estabelecer limites.
-Permitir mais energia física
-Trate-os -como iguais
-Explique
-Ouça-os e respeite-os
-Se você diz a eles que os ama, mas não os trata com respeito, eles não confiarão em você

***

Bibliografia As crianças índigo Lee Carroll e Jan Tober. Edições Obelisco.

***

Nota da página: Nós, aqui da Conti outra, acreditamos que várias dessas afirmativas são controversas e podem esbarrar em problemas de comportamento como ausência de limites e falta de empatia da criança. E você, caro leitor, o que pensa disso?

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.