Você tem um amigo que te faz pisar em ovos?

Todo mundo tem um amigo louco, um amigo tímido, um amigo herói, problemático, romântico, cafona, hippie, safado, malandro… tem amigos que podem levar quase todas as denominações em um só! E por cada um deles, na maioria das vezes, são pessoas adoráveis, daquelas que sorrimos só de saber que iremos encontrá-los e ficamos realmente felizes com suas presenças.

Amigo é riqueza sem tamanho, a gente sabe disso. Ai de mim sem minhas amigas incríveis, sem meus amigos maravilhosos!

Eu afirmaria com muita certeza que, salvo os que decepcionei e também os que já ou ainda irão me decepcionar, amigo é casamento feliz, pra vida toda!

A coisa só fica esquisita no momento que seu amigo começa a te fazer pisar em ovos. – Opa, cadê aquela alegria que eu tinha quando estava indo te encontrar? Por que agora arrumo desculpas para não te telefonar, não responder suas mensagens? Por quais cargas d’água eu ando preferindo estudar a ir beber umas com você e dar risada até a barriga doer?

Um dia, sem maiores alardes, seu amigo começou a te cobrar presença, deu para soltar piadinha quando te vê com outro amigo, não se contendo então, partiu para as frases de efeito: – É, comigo você não vai para tal lugar; – Você nem gosta desse tipo de filme!; – Fica lá com seus amigos novos…

Esse amigo está enciumado, está chateado, está tentando te fazer sentir culpa.

Chato isso, mas pode ter explicação. A pessoa pode estar passando por uma fase insegura, pode estar se sentindo preterida, pode querer mais da sua atenção e não sabe como pedir.

Mas pode também ser uma pessoa controladora, esfomeada, manipuladora. E aí, ou você entrega o jogo e deixa ela te controlar, ou vira totalmente essa relação do avesso e começa tudo de novo.

Cartas na mesa, sinceridade na medida certa, e você explica, do fundo do coração, que essa amizade é importante, mas que em hipótese alguma você pode permitir se deixar controlar, nem pelo amigo, nem pelo amor, nem pelo cachorro, pelo terapeuta, pelo patrão, pelo pai, mãe, filhos, ninguém.

Explica que amor bonito é amor livre, que desconhece os medos de infidelidade, deslealdade, não lembra o tempo que passou, que acha bom o encontro e, naquele momento, a vida é mais feliz porque esse amigo está por perto!

E devolva os ovos para ele.

COMPARTILHE
Emilia Freire
Administradora, dona de casa e da própria vida, gateira, escreve com muito prazer e pretende somente se (des)cobrir com palavras. As ditas, as escritas, as cantadas e até as caladas.



COMENTÁRIOS