Sobre os dois homens que receberam de Gandhi sua “iniciação espiritual

Queriam ser iniciados por Gandhi

Certo dia, apareceram num dos ashrams de Ganddhi dois homens e pediram ao Mahatma que os iniciasse nos mistérios do mundo espiritual.

Gandhi acedeu ao pedido e ofereceu-se para ajudá-los.

Os dois hospederam-se no ashram, prelibando as maravilhosas experiências, sob a direção de tão exímio chefe espiritual.

E, para dar prelúdio à iniciação, Gandhi encarregou os dois candidatos à suprema espiritualidade de varrerem o pátio do ashram coberto de folhas secas.

Os dois empunharam as vassouras e varreram o pátio.

Depois, Gandhi mandou que descarregassem batatas e cortassem verduras, e que rachassem lenha para o fogo sobre os qual se iria preparar o almoço de todos os residentes na colônia espiritual.

E assim se fez.

À tarde, Gandhi mandou os dois, com latas de creolina, às aldeias circunvizinhas para fazer limpeza nas privadas e fossas, como costumava fazer ele mesmo, em companhia de uma turma especial encarregada da higiene.

Ao voltarem do serviço, nada espiritual, um dos dois disse ao companheiro: “Será que Gandhi se esqueceu do nosso pedido de iniciação espiritual?”

Ao anoitecer, os dois aspirantes à suprema espiritualidade tomaram a sua frugal refeição em companhia de Gandhi e dos outros residentes na colônia.

Antes do descanso noturno, todos fizeram uma hora de meditação.

No dia seguinte, os mesmos trabalhos com pequenas variantes.

De manhã e à noite, horas de meditação.

Os doía estavam cada vez mais decepcionados. Esperavam, parece, que o Mahatma os convidasse pra uma sala fechada, misteriosamente imersa numa penumbra azulada ou esverdeada, recorresse a algum ritualismo mágico-místico, e que dessa cerimônia os iniciados saíssem definitivamente iniciados para o resto da vida. Viviam, como milhares de outros, na ilusão de que iniciação consiste em algum toque de magia, em algum ato momentâneo, e não numa permanente atitude, numa vivência contínua e progressiva ascensional.

Finalmente, no terceiro dia, um dos dois teve a coragem de perguntar a Gandhi:

– Mestre, quando começa a nossa iniciação?

– Já começou – respondeu Gandhi.

Humberto Rohden 

Este texto foi retirado do livro “Mahatma Gandhi”, de Humberto Roden, publicado pela Editora Alvorada.

Gandi 2

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS