“Se cuida” é um eu te amo disfarçado, porque o amor está nos detalhes.

O amor se alegra com a simplicidade daquele bom dia que faz o nosso coração acelerar quando alguém se lembrou da gente logo pela manhã.  Naquele “se cuida” como quem na verdade quer cuidar da gente, ou aquele “você está tão linda” que faz o coração da gente saltar fora como quem transborda de amor.

Eu vejo amor nos pequenos detalhes e acredito que são essas coisas, essas pequenas coisas, que sustentam o amor em um relacionamento. Não precisa jantares caros e presentes com preços absurdos para conquistar um coração. Não precisa de declarações em público e um príncipe com o carro do ano para arrancar suspiros.

É aquele “posso te ver hoje?” no meio da semana que chega de forma descompromissada livre de desculpas que nos saltam os olhos e o coração. Como é bom quando nos deparamos no meio do dia com uma mensagem que nos diz “estou com saudade”. Como é confortante quando o outro nos segura pela mão e diz que ”vai ficar tudo bem”, mesmo os problemas sendo enormes e querendo nos engolir. O nosso coração se alegra quando o outro decide ficar e nos faz companhia, dispensando as palavras e oferecendo a sua presença.

Eu sempre preferi presença a presentes, eu sempre gostei de assistir um filme abraçado mesmo sem entender uma vírgula do que se passa na tela, mesmo sem entender a história e saber quem é o herói. Isso porque, eu entendia perfeitamente o que se passava dentro de mim, um coração feliz por estar na companhia de alguém que amo. Eu vejo amor naquela flor arrancada na rua só pra dizer “lembrei de você”. Vejo amor quando o pedido de suco de laranja, para acompanhar a janta, vem antes mesmo de eu dizer, porque o outro sabe que eu não tomo refrigerante. Quando recebo uma ligação só pra saber como foi a minha semana e se eu, de alguma forma, estou precisando de algo. Esse interesse espontâneo me faz sentir que alguém se importa comigo.

O amor se alegra com a simplicidade, é nos pequenos detalhes que o coração acelera, é com essas proezas do dia a dia que o amor reacende todos os dias a sua chama. É aquele cafuné que esbanja carinho que faz com que a gente deseja mergulhar todos os dias na mesma história de amor.

É quem prova todos os dias de alguma forma, de um jeito todo seu de demonstrar o quanto quer ficar e o quanto somos importantes. Eu me sinto amada com aquele “quando chegar me avisa, para saber se você chegou bem” depois de uma viagem. Meu coração transborda quando mesmo com tantos espinhos da vida, o amor me trás flores e faz renascer em mim a esperança.

Eu vejo amor no abraço apertado, na música enviada com um toque de “presta atenção na letra”, no sorriso canto de boca quando estou desconsertada com algum elogio. Vejo amor naquele pensei em você quando vi isso seguida daquela imagem que nos causa riso, daquela graça e piada interna que só você e aquele alguém conseguem decifrar. Vejo amor no olhar que brilha, na voz que engasga, no toque que nos desmonta e nas palavras que cicatrizam as nossas feridas.

Um bom dia sempre diz mais do que simplesmente um bom dia, um eu te amo de forma despretensiosa sempre diz algo a mais, assim como o se cuida, o boa noite e as inúmeras formas de dizer eu pensei em você. Só quem vê o amor nos pequenos detalhes consegue ler o amor que está nas entrelinhas de frases como essas. É os detalhes que faz o coração acelerar, que faz a alma florescer e o coração trasbordar.

COMPARTILHE
Thamilly Rozendo
Estudante de psicologia, apaixonada por artes, música e poesia. Não dispensa um sorvete e adora um pastel de feira com muito requeijão, mesmo sendo intolerante a lactose. Tem pavor de borboletas, principalmente as no estômago.



COMENTÁRIOS