Robin Williams: 10 filmes para lembrar do ator

O ator e comediante Robin Williams faleceu no dia 11 de agosto de 2014, em sua casa, na Califórnia. Um agente de sua assessoria de imprensa informou a mídia de que o ator vinha passando por uma crise severa de depressão. Segundo a polícia, a causa da morte foi suicídio. Ele tinha 63 anos.

Apesar da morte de Williams ter revoltado muitas pessoas – as quais consideram o ato derradeiro do ator como uma demonstração de covardia – sua carreira profissional o dignificou além de qualquer julgamento.

Williams, um dos atores mais queridos e carismáticos de Hollywood, sempre escondeu o fato de que convivia com a depressão (apenas sua esposa, alguns familiares e um punhado de amigos próximos sabiam da condição). Quando sua morte foi anunciada, milhões de fãs em todo mundo sentiram sua falta.

Nascido na cidade de Chicago, o ator estreou como ator na comédia Mork e Mindy (1978), um seriado de TV americano que teve, ao todo, cinco temporadas.

Ao longo de sua carreira muito bem-sucedida, Robin Williams ganhou 5 Grammys, quatro Globos de Ouro, dois Emmys e um Oscar. Isso sem contar os vários prêmios que ele merecia ter ganhado, mas não ganhou, por outros filmes em que interpretou personagens icônicos e inesquecíveis.

Seus filmes marcaram gerações de fãs. Algumas obras das quais ele participou contém mensagens sociais, políticas e filosóficas poderosas que inspiram muitas pessoas a pensar de forma reflexiva. Suas palavras saltam para fora das telas e reverberam em nossa mente, com impacto.

Williams foi um ator inclinado para a comédia e o drama. Mas ele já fez papel de vilão, por exemplo, em filmes policiais, de suspense e thrillers psicológicos.

Em memória ao ator, aqui estão os possíveis 10 melhores filmes com ele:

10. Bom Dia, Vietnã (1987)

robin williams_bom dia vietnã2

Bom Dia, Vietnã é um enorme sucesso que rendeu a Williams sua primeira indicação ao Oscar e Globo de Ouro. No filme, o ator interpreta um DJ cômico e irreverente chamado Adrian Cronauer, que comanda a rádio das Forças Armadas do Vietnã. Em meio às experiências de guerra, ele faz piadas bem-vindas para promover o ânimo e gerar força de vontade nos soldados americanos que, enquanto superam os inúmeros desafios de guerrear, também lutam contra a hipocrisia de seus superiores.

9. Patch Adams – O Amor é Contagioso (1998)

robin williams_patch adams

Essa é a história melodramática de Patch Adams, vivido por Robin Williams, um homem determinado a se tornar médico porque simplesmente gosta de ajudar as pessoas. Após tentar o suicídio e ser voluntariamente internado em um hospital psiquiátrico, ele passa por uma verdadeira revolução de vida e se propõe, agora, a cuidar de pacientes terminais. Seu método de tratamento? Bom humor.

8. Hook – A Volta do Capitão Gancho (1991)

robin williams_hook a volta do capitão gancho

Robin Williams deu vida ao personagem Peter Pan nesta que é a melhor versão da história. O ator interpreta o menino que não quer crescer em sua versão mais velha. Ele precisa voltar à Terra do Nunca para salvar seus amigos em apuros nas mãos do Capitão Gancho. O filme sugere que todas as pessoas amadurecem, e que o processo de amadurecimento é tão importante quanto manter o espírito aventureiro, a imaginação e a fantasia da infância.

7. Tempo de Despertar (1990)

robin williams_tempo de despertar

Baseado em um livro de memórias de Oliver Sacks, esse filme apresenta a história de Malcolm Sayer (Robin Williams), um neurologista britânico recém contratado para trabalhar num hospital psiquiátrico. Após fazer uma série de pesquisas, ele chega à hipótese de que um novo remédio para mal de Parkinson pode ser a solução mais eficaz aos tratamentos convencionais. Seus procedimentos farmacológicos pioneiros fazem a diferença, e ajudam a curar um paciente em estado catatônico.

6. O Homem Bicentenário (1999)

robin williams_o homem bicentenário2

O Homem Bicentenário narra a história de Andrew (Robin Williams), um robô que é comprado por uma família para fazer serviços domésticos. Aos poucos, ele vai apresentando características de seres humanos, como curiosidade, inteligência, emoções e personalidade própria. O enredo do filme é lírico e poético, ao passo que mostra um robô personificado que luta pela liberdade como todas as pessoas com as quais convive.

5. Jack (1996)

Nesse filme absurdamente emotivo, Robin Williams foi ótimo em interpretar Jack, um menino da quinta série que tem um distúrbio raro de envelhecimento: ele cresce quatro vezes mais rapidamente do que um ser humano normal. Com aparência de 40 anos e uma vida destinada à brevidade, Jack sofre bullying, rejeição e intimidação na escola, mas, apesar de sofrer por sua condição degenerativa, ele conta com pessoas que vão lhe mostrar que uma vida boa não necessariamente deve ser longa. Certamente, é um filme capaz de arrancar lágrimas até das pessoas menos sensíveis.

4. Uma Babá Quase Perfeita (1993)

robin williams_uma baba quase perfeita

Robin Williams em uma de suas atuações mais conhecidas. Após passar por um divórcio complicado, um ator se disfarça como empregada do sexo feminino, a Sra. Doubtfire, para poder passar mais tempo com seus filhos que estão sob a custódia de sua ex-mulher. Uma comédia dramática clássica.

3. Gênio Indomável (1997)

robin williams_gênio indomável

Will Hunting, zelador do Massachusetts Institute of Technology (MIT), é um aluno rebelde e inteligente que tem um dom para a matemática. Ele luta intermitentemente contra fantasmas de um passado nebuloso, e precisa de alguma ajuda. Mas Will ignora e odeia todos os profissionais designados para atendê-lo, até o psicólogo Sean Maguire (Robin Williams) entrar em sua vida e lhe dar uma nova direção. O filme mostra que o talento é difícil de gerenciar; mais ainda, é difícil de ser aproveitado se não houver uma causa maior pela qual os esforços valham a pena.

2. Sociedade Dos Poetas Mortos (1989)

robin williams_sociedade dos poetas mortos

Um filme rico e arrebatador que influencia legiões de professores e alunos em grande escala. Neste drama filosófico, Williams faz um professor de poesia, John Keating, que leciona em uma escola rígida com regime de internato. Contrariando todo o sistema educacional dessa instituição conservadora, ele usa métodos excêntricos e inovadores para incentivar seus alunos a perseguirem seus objetivos, valores e ideais, questionarem as regras impostas e pensarem por si próprios. O filme é regido pela filosofia Carpe Diem, possui diversas citações literárias e apresenta uma dicotomia interessante entre disciplina e liberdade.

1. Jumanji (1995)

robin williams_jumanji

Neste filme absolutamente clássico e lucidamente memorável, Robin Williams é Alan Parish, um garoto (depois adulto) que descobre um curioso jogo de tabuleiro enterrado em uma parede de terra. Quando decide jogar com sua amiga, eles são transportados para um mundo bizarro onde precisam lidar com desafios complexos e personagens exóticos. Em Jumanji, eles descobrirão como algumas tarefas exigem cooperação e trabalho em equipe. Um filme autêntico, divertido e estimulante que nos faz lembrar, com saudosismo, do legado deixado por Robin Williams.

COMPARTILHE
Eduardo Ruano
Escritor e redator por hobbie e profissão. Me considero uma pessoa racional, analítica, curiosa, imaginativa e em constante transformação. Gosto de ler, escrever, correr, assistir séries, beber e viajar com os amigos. Estudioso de psicologia, filosofia e comportamento humano. Também sou interessado em arte, literatura, cultura e ciências sociais. Odeio burocracias, formalismos e convenções. Amo pessoas excêntricas, autênticas e um pouco loucas, até certo ponto. Estou sempre buscando novas inspirações para transformar ideias em palavras.



COMENTÁRIOS