Pontuando a vida.

Se seu texto ainda não chegou ao ponto final, valorize as exclamações!

O travessão avisa que vou falar, que é o meu espaço de comunicação, que tenho uma mensagem, um acréscimo, uma contribuição.

Quando peço a palavra para a vida, tomo a responsabilidade de ser ouvida e em alguns casos, seguida como exemplo. O travessão pode ser uma ponte, um caminho,  ou uma arma. Uma espada afiada.

Reticências dão o tom da divagação, da respiração que tenta concluir, refletir, deixar o outro complementar se preciso for. Em si são boas, mas o abuso delas pode comprometer a mensagem…

A vida entre parênteses é um perigo. Nunca se sabe se é melhor sair e fazer parte da dinâmica, ou, permanecer velada, visível mas impenetrável, infelizmente dispensável se retirada do contexto. É o caso das indecisões, da falta de posicionamento, do medo paralisante de errar e fracassar. Entre parênteses, coloque-se somente o que realmente não pode ser misturado ao todo.

Dois pontos são as constatações importantes, as realidades, as ocorrências, felizes ou não, mas presentes em toda a composição da vida. As vírgulas ditam o ritmo, as pausas, o que se acrescenta e segue em frente. O que é narrado entre  vírgulas,  geralmente é especial.

Na dúvida, na vontade de saber mais, de se aventurar, que questionar, todas as interrogações do mundo são válidas. E a cada parágrafo um novo passo, um assunto diferente, uma nuance da vida descoberta com o tempo, carregada de vivências. Carregamos alguns parágrafos longos e enfadonhos, seguidos de outros mais leves e sintéticos. Depende sempre do desenrolar da história.

Tudo necessário, útil e com significado e valores definidos, Contudo, nada mais inquietante, desbravador e estimulante do que as exclamações! Através delas consegue-se demonstrar grandes surpresas, loucas descobertas, estupendas emoções! Exclamar é quase obrigatoriamente terminar uma frase com um sorriso! Exclamar é soltar de forma espontânea uma reação! Exclamar é fazer um anúncio, uma homenagem, uma aclamação!

A pontuação da vida é uma composição pessoal, muitas vezes colaborativa, outras, solitária ou mal entendida, mas cada um sabe onde cada ponto lhe convém.

Importante lembrar, enquanto não chega o momento do ponto final, que exclamações são infinitamente mais empolgantes e vibrantes do que reticências, e, que as aspas alheias sejam exemplo de valores a considerar.

COMPARTILHE
Emilia Freire
Administradora, dona de casa e da própria vida, gateira, escreve com muito prazer e pretende somente se (des)cobrir com palavras. As ditas, as escritas, as cantadas e até as caladas.



COMENTÁRIOS