O sono sem sonhos

Saiba qual é a condição física e mental que propicia pesadelos e por que o sono sem sonhos é o melhor sono para você.

Já teve pesadelos? Claro que sim, pelo menos quando era criança. Não há quem relate que nunca teve pesadelos.

Você sabia que o melhor sono é o sono sem sonhos? Um dia eu disse isso a uma amiga e ela, com ar de espanto, disse: “Eu sempre ouvi dizer que quem não sonha enlouquece!”

Qual das informações estaria correta?

Você vai tirar sua própria conclusão ao ler o artigo.

Por que hoje você vai saber uma coisa muito legal sobre o movimento da mente e entenderá porque é possível dormir e não sonhar ou, pelo menos, não ter sonhos terríveis ou pesadelos.

Primeiro, vamos navegar um pouco pelos caminhos científicos.

A ciência anuncia que o sono é uma atividade cerebral. E a palavra “atividade” demonstra que as ondas cerebrais jamais cessam e que, a rigor, o cérebro nunca descansa.

Até hoje, para explicar o estágio do sono, usa-se referências de uma importante descoberta do estudante americano Eugene Aserinski, na década de 50.

Ao espiar crianças adormecidas, ele descobriu que os olhos delas se mexiam rapidamente em determinados intervalos.

O estudante levou a informação ao seu professor que desconfiou e foi checar, pois  isso seria notável demais para nunca ter sido percebido.

De fato, o fenômeno já havia sido percebido antes, porém não lhe havia sido dada a devida importância.

O professor então confirmou o fenômeno, que a partir de então passou a se chamar de “movimento rápido do olho”, conhecido como REM (Rapid Eye Movement, em inglês). Notou também que, justamente no estágio do sono, o aparelho de eletroencefalograma apontava uma oscilação das ondas cerebrais, muito parecida com o de alguém em vigília – estado desperto.

Desde então, sabe-se que as medidas em Hertz – unidade de frequência em níveis ultrafinos – demonstram que as oscilações das ondas em estado de vigília são de 30 Hertz por segundo. Em estado de sonho, verifica-se a mesma oscilação – 30 Hertz por segundo. Ou seja, o estado de sonho tem níveis de atividade cerebral igual ao estado desperto.

A tabela abaixo, resultado de estudos, comprova isso. O quadro mostra medidas das ondas cerebrais nos diferentes estados de consciência – vigília, sono e sonho.

  1.  Estado de vigília – Acordado – 30 Hz
  2. Estado do Sono
    • Sono leve – 4 a 12 Hz – 70% menor
    • Sono Médio – 4 a 7 Hz – ritmo ainda menor
    • Sono Profundo – 0,1 a 4 Hz – ondas Delta, muito lentas.
  3. Estado de Sonho – 30 HZ = vigília
  • Obs: Hz = Hertz é 1 ciclo por segundo – 30 Hz são 30 ciclos por segundo, unidade de frequência derivada do SI (sistema internacional de unidades) para frequência em termos de ciclos por segundo. Uma medida de frequência entre níveis hiper finos.

Agora, imagine como é a atividade mental quando há pesadelos ou sonhos de muita ação. Um tumulto só. O corpo não descansa. As condições mentais são totalmente desfavoráveis.

Inclusive, as pessoas que sonham muito ou tem pesadelos frequentemente relatam sentir um cansaço enorme durante o dia. O que faz sentido.

dreaming02

Conclusão: Quando sonha, o corpo não está em estado de repouso.

Melhor é o sono sem sonhos.

Se a ciência diz que o cérebro nunca para, então teríamos que pensar o que faz o cérebro se manter em atividade e o porquê!

Aqui vão algumas informações complementares para que você tire suas próprias conclusões.

O que manteria o cérebro em atividade em todos os estados, seja sono, sonho ou vigília?

Seria a mente?

Vejamos:

Registros muito antigos indicam que o estado de vigília é mantido principalmente pelos sentidos. Não sei dizer se tem alguma referência parecida nos estudos modernos. Acredito que sim. Não cheguei a confirmar.

Enfim, de fato, o corpo e os sentidos são retirados da atividade durante o sono, mas a mente não é dominada por ele. Ela fica desperta em si própria sempre.

Se a mente fosse abstraída de sua função em algum estado de consciência, certamente seríamos retirados da vida também. A mente seria o próprio Ser, um instrumento da alma, o elemento mantenedor da vida.

Faz sentido para você?  Para mim faz.

Por quê?

Todos nós sabemos que a mente influencia o corpo diretamente, Prova disso é a característica psicossomática das doenças.

Moral da história: a lógica.

Tanto em estado de vigília como em estado de sono, a mente precisa estar calma e estável para que benefícios máximos sejam extraídos.

Se durante o dia, sua mente está sossegada, sua atividade fica bem mais fácil, tranquila e assertiva.

A mente confusa e agitada não favorece ações bem sucedidas.

No estágio do sono, seria a mesma coisa.

Uma noite tranquila seria decorrência do estado mental, também tranquilo.

Se, em estado desperto, você tem que conviver com situações de tensão quase que constantes, pelo menos, deveria deixar-se tranquilizar algumas horas antes de ir para a cama.

No entanto, a boa qualidade do sono começa já de manhã, ao acordar.

Assim, como é seu dia, será sua noite. Dia agitado, noite agitada, porque a mente está agitada.  E então, dá-lhe pesadelos! A mente influencia o corpo e o corpo influencia a mente.

Descobriu onde está o mistério do sono sem sonhos?

Ter uma mente tranquila e descansada com a mínima agitação possível.

Uma dica: Nunca veja seu corpo como um elemento dissociado de nada, muito menos de sua mente.

O corpo é um elemento complexo demais para ser entendido em partes separadas. A física indica que tudo está interligado com tudo o mais. Então, aceitando isso, passamos a considerar a interação entre corpo e mente.

Meu afetuoso abraço!

Terezinha Gnoatto

 

Texto reproduzido com a autorização da autora.

Terezinha Gnoatto

2cb41c6e37d5848e335ec3a4900bee77Uma experiência pessoal sobre o Sono, no inicio de sua carreira corporativa, a levou a pesquisar intensamente o tema e, desvendou conhecimentos incríveis. Desligou-se do mundo corporativo e dedicou-se a projetos para ajudar pessoas a cuidar da própria saúde e bem estar. Fundou a escola do sono como um guia para transformar vidas, um espaço para aprender aquilo que faz bem, com base nas perfeitas leis da natureza.

Para saber mais sobre o tema conheça também o site Escola do Sono

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS