Não, não deixa a vida te levar, não. Esse trabalho é teu mesmo.

Faz um favor a ti mesmo e a nós todos: assume a tua responsabilidade. Não “deixa a vida te levar”, não. Isto só funciona no samba. Nem o próprio cantor que deu fama ao chavão acredita. Ele trabalha, canta, grava, ensaia, dá entrevistas. Se deixasse mesmo que “a vida” o levasse sozinha, ficaria em casa esperando tudo cair do céu. E não é o caso.

Pensa, criatura. Se deixares “a vida” te levar, assim, feito mágica, na brisa, sem nada fazeres a respeito, ela vai levar-te, sim, mas direto, sem escalas, para o fim mais fácil e óbvio de todos: a tua morte sem mais, ora essa.

Para, mas para já, de levar fé em lugar comum, fórmula fácil, solução mágica. Tu não vais ganhar na loteria se não fizeres tuas apostas. E, cá entre nós, tem gente que faz isso toda semana, há um milhão de anos, e jamais foi sorteado. Então, facilitemos as coisas: é bem provável que tu jamais ganhes na loteria.

Sonho sem plano é tempo jogado no lixo. Tu podes sonhar, sim. É claro que podes. Mas dá aí o teu jeito de realizar o que sonhas. Pensa a respeito, encontra caminhos, investiga saídas. Na pior das hipóteses, vais perceber que sonhavas o sonho errado e vais largar o osso, partir para outra, seguir em frente.

Quem não trabalha pelo que sonha é qual cachorro correndo atrás do próprio rabo. Mas quem se deixa levar pelo vento, inerte, conformado, esperando sentado que a vida faça por ele o que ele devia fazer por ela é pior ainda: é um tronco morto boiando à deriva.

O máximo que a vida faz sozinha é existir. Pronto. Ganhaste a vida! Ela é tua. Parabéns! Agora, o resto é de tua alçada. Agradece e vai. Vai ganhá-la de fato. És tu quem deve levar a vida a algum lugar. E não o contrário!

Sê feliz e agradece, sim. Muito. Agradece por acordares de manhã. E segue teu rumo. Ao trabalho! Para de pedir a Deus o que é de teu departamento conseguir. Ele ajuda, mas tu tens de fazer a tua parte. É certo que Deus só dá o que é de teu merecimento. Ele ajuda a quem sai em busca, quem toma o leme, agarra as rédeas, aperta o passo e segue para onde quer e pode.

Não, não deixa a vida te levar, não. Isto é uma fantasia boboca e irresponsável. Só funciona no samba. Se o fizeres, vais jogar no lixo o que te foi dado de mais sagrado e valioso: a vida e a chance de levá-la adiante.

Quem espera que a vida caminhe sozinha é gente chata, enfadonha e cansativa. Vive clamando e reclamando dela. Faz de tudo, simpatia, promessa, dívida, menos o óbvio: tornar-se dono e senhor da própria vida, tomá-la pela mão e levá-la adiante.

Vai, pega tuas coisas, te apronta e sai. Leva tua vida em frente que esse trabalho é teu. Toma teu rumo. Esse trabalho é só teu.

COMPARTILHE
André J. Gomes
Jornalista de formação, publicitário de ofício, professor por desafio e escritor por amor à causa.



COMENTÁRIOS