Marcas do tempo são um forte sinal de que não se pode perder tempo!

Meu rosto e meu corpo exibem marcas do tempo. Ainda assim muitas vezes me permito perder tempo. Jogar fora um tempo que não controlo, não posso pausar, voltar, frear.

O tempo é alheio a humor, preguiça, falta de coragem ou sobra de desculpas. Ele passa ruidoso, deixa marcas, mostra datas, aponta falhas.

Muito se deseja, pouco se faz. O tempo dos sonhos passa voando. É uma conta que não fecha e sempre vai mostrar números vermelhos.

Não se pode perder tempo. Não se deve se perder no tempo. Não há tempo para tudo. Não se sabe quando não haverá mais tempo.

Uma roupa nova deve ser usada.
A economia para viagem precisa ser realizada.
O abraço de saudade tem que ser dado.
Aquele perdão pendente não pode mais ser adiado.
O presente, entregue.
A tarefa, cumprida.
O aniversário, comemorado.
A vida, respeitada.
O amor, vivido.

De nada valem marcas do tempo escondidas ou camufladas, se nada ensinaram nem aliviaram a fome de tempo que nos consome.

Ainda menos riquezas acumuladas, se a miséria é de tempo que não se tem para desfrutar.

Se hoje você tem algum tempo, tente usá-lo a seu favor, com qualidade, valor e sabor.

Na corrida contra o tempo, a gente só consegue vencer se deixar mais marcas pelo tempo do que ele em nós. Marcas, lembranças, recordações.

É disso que somos feitos e é isso que faz o tempo trabalhar a nosso favor.

COMPARTILHE
Emilia Freire
Administradora, dona de casa e da própria vida, gateira, escreve com muito prazer e pretende somente se (des)cobrir com palavras. As ditas, as escritas, as cantadas e até as caladas.



COMENTÁRIOS