Lago dos cisnes- Greenpeace

“O Lago dos Cisnes” é o ballet mais famoso e popular de todos os tempos. Ele captura como nenhum outro todas as emoções humanas, da esperança ao desespero, do terror ao carinho, da melancolia ao êxtase. Existem várias versões, mas a que sobrevive até hoje tem como tema a moça presa em um corpo de um pássaro que é majestosamente representado pela leveza dos movimentos dos braços da bailarina, das articulações de seus pés e a posição de sua cabeça e o alongamento do pescoço.
“O Lago dos Cisnes” conta a história do jovem Príncipe Siegfried, que se apaixona por Odette, uma rainha que foi transformada em um cisne por um feiticeiro malvado. Odette é destinada a permanecer como esta estranha criatura, até ser resgatada por um homem que jure amor eterno a ela. Encantado com a beleza dela, o príncipe faz sua jura de amor, mas logo em seguida, na festa em sua homenagem por seu 21º aniversário, ele é enganado pelo feiticeiro, von Rothbart, e declara seu amor a Odile, uma gêmea malvada de Odette. Quando ele percebe que foi enganado corre de volta ao lago, combate Von Rothbart e destrói seu poder e assim os apaixonados podem ficar juntos e felizes para sempre.”
Nesse vídeo, divulgado pelo Greenpeace, organização não governamental que atua internacionalmente em questões relacionadas à preservação do meio ambiente e desenvolvimento sustentável, uma bailarina apresenta sua sua própria versão do famoso “Dying Swan”- só que como um cisne que dança num local poluído com óleo que gradativamente impede seus suaves movimentos fazendo com que se debata até a morte.
Uma metáfora forte e chocante.
Como sempre, a arte sublimando a tragédia da realidade para nos fazer pensar.
Espero que a interpretação os toque também…
Josie Conti

Para mais informações www.greenpeace.org/freethearctic30/?fbgpi23oct2

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS