16 filmes para voltar aos anos 80

Quem viveu na década de 80 com certeza assistiu a praticamente todos os filmes listados aqui. Em uma década na qual não havia computadores, internet, celulares ou máquinas fotográficas digitais, a diversão era inventada de outra forma. Com certeza os filmes dessa lista o farão voltar no tempo em uma viagem sabor infância. O melhor é que a maioria deles está disponível na Netflix. Boa “Sessão da Tarde” nostalgia a todos!

1 – Quero ser grande, 1988

Em um passeio num parque de diversões Josh (David Moscow) acaba barrado na entrada da montanha-russa. Revoltado, ele pede à máquina dos desejos para ser grande. No dia seguinte o pedido foi realizado e a mãe o expulsa de casa, pois não o reconhece na forma de um homem de trinta anos (Tom Hanks). Esse filme foi visto e revisto inúmeras vezes na saudosa “Sessão da Tarde” e vai com certeza fazer você viver o espírito da década de 80.

2 – A princesa prometida, 1987

Um avô lê um conto de fadas ao seu neto, com uma linda princesa, lutas de esgrima e gigantes. A história do livro fala de uma princesa que é apaixonada por um camponês. Depois de acreditar na morte do seu amado, ela decide se casar com um príncipe de mau caráter. No dia do casamento uma gangue a rapta e ela descobre que dentre seus sequestradores está o camponês. Um filme para toda família com os efeitos especiais possíveis para a época. Nostalgia pura. Disponível na Netflix.

3 – De volta para o futuro I, II e III (1985/1989/1990)

O primeiro filme “De Volta para o Futuro” foi dirigido e escrito por Robert Zemeckis em parceria com Bob Gale. Esse primeiro filme conta a história de Marty McFly (Michael J. Fox), um adolescente que volta no tempo até 1955. Lá ele conhece seus pais no colégio e acidentalmente faz sua mãe ficar interessada por ele. Marty deve consertar o dano na história fazendo com que seus pais se apaixonem e, com a ajuda do Dr. Emmett Brown (Christopher Lloyd), precisa encontrar um modo de voltar para 1985. Zemeckis e Gale escreveram um roteiro depois de Gale ter se perguntado se ele teria sido amigo de seu pai se tivessem estudado juntos no colégio. Esse primeiro filme foi um sucesso e marcou o início de uma franquia, com as sequências: De volta para o futuro II (Nele Marty passeia por 2015) e De volta para o futuro III (No qual Marty e o cientista vão para meados de 1800), lançadas respectivamente em 1989 e 1990. Impossível não se encantar com a trilogia mais emblemática da história do cinema. Disponível na Netflix.

4 – Indiana Jones (1981/1984/1989/2008)

Henry Jones ou simplesmente Indiana Jones, é um personagem da série de filmes Indiana Jones, criado por George Lucas e Steven Spielberg. George Lucas criou o personagem em homenagem aos heróis de séries e filmes de ação dos anos 1930. O personagem apareceu pela primeira vez em 1981 em “Os Caçadores da Arca Perdida” e foi vivido por Harrison Ford, permanecendo o mesmo ator em todos os outros filmes da série: Indiana Jones e o Templo da Perdição de 1984, Indiana Jones e a Última Cruzada de 1989 e Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal de 2008. O personagem Indi se distingue pela sua aparência (chicote, chapéu, mochila e jaqueta de couro), senso de humor, conhecimento profundo de muitas civilizações e línguas antigas, além do notório medo de cobras. Disponível na Netflix.

5 – Karatê Kid (1984/1986/1989/1993)

“Karate Kid – A Hora da Verdade” é um filme de artes marciais norte-americano do diretor John G. Avildsen. O filme conta a história de um jovem lutador que deseja aprender Karatê, e que para isso convence um experiente mestre a lhe dar aulas (aulas essas que se transformam em lições de vida). Karatê Kid é famoso por mostrar o ensaio de artes marciais por meio de atividades cotidianas como limpar um carro ou pintar uma parede. O sucesso desse primeiro filme deu origem a outros três, com os mesmos atores, lançados em 1986, 1989 e 1993 e a uma regravação lançada mais recentemente em 2010, sem o mesmo sucesso alcançado pela série Karatê Kid na década de 80. Lindos! Disponível na Netflix.

6 – Curtindo a vida adoidado, 1986

Ferris Bueller (Matthew Broderick) tem uma habilidade incomum para faltar na escola. Com o intuito de matar mais um dia de aula, Ferris liga para escola e diz que está doente. Ele pega emprestada a Ferrari do pai do seu amigo e embarca em uma viagem de um dia pelas ruas de Chicago. O diretor da escola, Rooney, fica no rastro de Ferris e seus amigos determinado a pegá-los. Esse filme é simplesmente inesquecível. Arrisco dizer que foi o papel da vida Matthew Broderick. Disponível na Netflix.

7 – Tudo por uma esmeralda, 1984

Joan Wilder (Kathleen Turner) é uma escritora que vai ajudar a irmã, que foi sequestrada na Colômbia. Se ela não levar um mapa que mostra a localização de um tesouro, sua irmã será morta. Enquanto tenta cumprir essa exigência, Joan, conhece Jack Colton (Michael Douglas), um aventureiro e mercenário que a ajuda. Juntos, os dois se envolvem em diversas aventuras. Quem viveu na década de 80 certamente já passou os olhos por esse filme. Disponível na Netflix.

8 – Os aventureiros do bairro proibido, 1986

Um típico americano, o caminhoneiro Jack Burton (Kurt Russel), se envolve em uma briga milenar chinesa depois que a noiva de um amigo é raptada por um mago de 2 mil anos de idade. Assim, ele acaba se embrenhando no submundo de um bairro asiática, e encontra figuras misteriosas e místicas. Ele terá que recuperar Gracie Law (Kim Catrall) e para conseguir isso irá enfrentar o terrível feiticeiro LoPan (James Hong). Esse filme também foi reprisado inúmeras vezes na antiga “Sessão da Tarde” da década de 80 e LoPan causou arrepios nas crianças da época. Disponível na Netflix.

9 – Os Caça-Fantasmas I e II (1984/1989)

Em Nova York Peter Venkman (Bill Murray), Ray Stantz (Dan Aykroyd) e Egon Spengler (Harold Ramis) são três cientistas do departamento de psicologia da Columbia University, que se dedicam ao estudo de casos paranormais. Quando eles são despedidos, Venkman sugere que abram um negócio próprio, a empresa exterminadora de fantasmas “Ghostbusters”. Inicialmente eles só têm despesas e nenhum cliente, mas surge então Dana Barrett (Sigourney Weaver), uma violoncelista que teve uma experiência assustadora em seu apartamento. O filme foi um sucesso e deu origem a um outro filme “Os Caça-Fantasmas II” gravado em 1989. Em 2016 houve uma releitura da série com personagens femininas no lugar dos cientistas. Imperdível. O II está disponível na Netflix.

10 – A lenda, 1985

Jack (Tom Cruise) é um jovem camponês que vive numa floresta mágica, repleta de seres fantásticos, como unicórnios e fadas. Num belo dia, Jack resolve levar a Princesa Lili (Mia Sara) para passear e ela acaba chamando a atenção do Senhor das Trevas (Tim Curry), um demônio cruel que planeja raptar a donzela e mergulhar o planeta numa era glacial. Os planos dessa criatura maléfica começam a se concretizar quando os Goblins, a seu comando, capturam Lili. Jack irá correr contra o tempo, e com a ajuda de um elfo, uma fadas e dois anões, irá para tentar salvar sua amada. Impossível não lembrar desse filme repetido até a exaustão na TV aberta da década de 80. Disponível na Netflix.

11 – Clube dos 5, 1985

Em virtude de terem cometido pequenos delitos, cinco adolescentes são confinados no colégio em um sábado, com a tarefa de escrever uma redação de mil palavras sobre o que pensam de si mesmos. Apesar de serem pessoas completamente diferentes, enquanto o dia transcorre eles passam a aceitar uns aos outros, fazem várias confissões e tornam-se amigos. Como seria ficar confinado em uma sala sem acesso à internet ou Smartphones? Só por isso já vale a pena assistir a esse clássico da década de 80. Disponível na Netflix.

12 – Labirinto:  a princesa prometida, 1986

Frustrada por ter de cuidar do irmão caçula enquanto seus pais estão fora, a adolescente Sarah (Jennifer Connelly) sonha em se livrar da criança, que não para de chorar. Atendendo seu pedido, o Rei dos Duendes (David Bowie), personagem de um dos livros de Sarah, ganha vida e sequestra o bebê. Arrependida, a menina terá de enfrentar um labirinto e resgatar o irmão antes da meia-noite para evitar que ele seja transformado em um duende. Só pela trilha sonora cantada por David Bowie, o irreverente rei dos duendes, já vale a pena assisti-lo!

13 – O feitiço de Áquila, 1985

Na Europa do século XII o Bispo de Áquila (John Wood) toma consciência que sua amada, Isabeau (Michelle Pfeiffer), está apaixonada por Etienne Navarre (Rutger Hauer), um cavaleiro. Áquila fica possuído de raiva e ciúme e lança uma maldição sobre o casal: de dia ela será um falcão e de noite ele será um lobo, desta forma o casal não poderá viver romanticamente junto. Isabeau e Etienne têm um único aliado, Phillipe Gaston (Matthew Broderick), conhecido como Rato, o único prisioneiro que escapou das muralhas de Áquila. Nada me tira da cabeça que a emblemática música “O amor e o poder” cantada por Rosana, na década de 80, foi inspirada nesse filme!

14 – Os Goonies, 1985

Com os prédios do bairro quase sendo demolidos, o que forçará a mudança de todos, um grupo de garotos resolve organizar uma cerimônia de despedida do local. Quando descobrem um legítimo mapa do tesouro, capaz de torná-los ricos e evitar a destruição de suas casas. Um filme maravilhoso de Steven Spielberg, novato na época, que certamente marcou a infância de muitos de nós.

15 – A história sem fim (1984/1990/1994)

Bastian (Barret Oliver) é um garoto que usa sua imaginação como refúgio dos problemas do dia-a-dia. Um dia ele entra em uma livraria. Lá o proprietário mostra um antigo livro, chamado A História Sem Fim, o qual classifica como perigoso. O alerta atiça a curiosidade de Bastian, que pega o livro escondido. A leitura o transporta para o mundo de Fantasia, um lugar que espera desesperadamente a chegada de um herói. A imperatriz local (Tami Stronach) está morrendo e, junto com ela, o mundo em que vive é aos poucos devorado pelo feroz Nada. A única esperança é Atreyu (Noah Hathaway), que busca a cura para a doença da imperatriz com a ajuda de Bastian. O filme deu origem a outros dois filmes gravados em 1990 e 1994. Foi baseado no romance de mesmo nome escrito por Michael Ende. Lindo e cheio de magia!

16 – O exterminador do futuro (1985/1991/2003/2009/2015)

Num futuro próximo, a guerra entre humanos e máquinas foi deflagrada. Com a tecnologia a seu dispor, um plano inusitado é arquitetado pelas máquinas ao enviar para o passado um andróide (Arnold Schwarzenegger) com a missão de matar a mãe (Linda Hamilton) daquele que viria a se transformar num líder e seu pior inimigo. Contudo, os humanos também conseguem enviar um representante (Michael Biehn) para proteger a mulher e tentar garantir o futuro da humanidade. Esse filme foi um sucesso tão grande que teve uma sequência de filmes lançados em 1991, 2003, 2009 e 2015 respectivamente. Um marco da história do cinema de ficção. Os filmes de 2003 e 2009 estão na Netflix.

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Vanelli Doratioto
Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.

COMENTÁRIOS