Às vezes, ainda que doa, é melhor dizer adeus

Quando percebermos que investimos o nosso tempo e esforço em alguém que não tenha feito nada para nos merecer, devemos levar em consideração que é melhor ficar longe.

Os ciclos da vida são feitos de etapas que se iniciam em portas que se fecham, sempre com o mesmo fim, o de avançar. Portanto, como podemos encontrar essa força e coragem para poder terminar certas coisas?

Ainda que doa, às vezes é melhor saber dizer adeus para um amor que já não enriquece mais, ou dar por encerrada uma amizade que se baseia mais no egoísmo que no altruísmo.

A vida é um fluxo contínuo onde somente os mais valentes conseguem caminhar ao lado da merecida felicidade. Sempre com plenitude e satisfação, ainda que devamos fazer algum sacrifício para o nosso próprio bem.

Junte-se a nós nessa reflexão de hoje. Falaremos sobre as duas faces do “saber dizer adeus”.

É o momento de fazer um balanço

Existem pessoas que não estão acostumadas a pensar em si mesmas, ou até parar para se fazer uma simples pergunta que todos deveríamos pensar ao começar o dia: Como me sinto hoje?

  • Não é preciso que todos os dias gozemos de uma felicidade absoluta. Não se trata disso, o verdadeiro sentido da vida está em encontrar uma tranquilidade diária com a qual nos sentiremos bem com nós mesmos. Com o que somos e o que temos.
  • Acostume-se a falar consigo mesmo. Não centre seu mundo nas outras pessoas. Você também é importante e deve se preocupar em saber como está, o que sente, o que o machuca e o que falta.
  • Fazer um balanço é tão saudável quanto útil. Para isso, faça uma comparação entre tudo o que o fizer sorrir diariamente com tudo aquilo que preocupa você, que faz mal.
  • No que você pensa mais? Nas alegrias ou nas tristezas? Reflita sobre isso.

Dizer adeus não é uma despedida, é um início

Ao fazer um balanço, percebeu que há coisas que deveria deixar de lado? Não estamos falando somente de pessoas. Às vezes, existem outras coisas que também pesam em nossas vidas:

  • Deixe de lado pensamentos negativos. Devemos nos desfazer das preocupações constantes e aprender a sermos mais otimistas.
  • Diga adeus para os pensamentos exclusivos em outras pessoas. Temos de manter o equilíbrio e abrir as portas para momentos de lazer, assim como trabalhar em algo que nos agrada, melhorando também o ambiente de trabalho.
  • Diga adeus para as cargas emocionais. Você se preocupa com o que as pessoas pensam de você? Deixe cair esse peso, ele não serve de nada. As críticas também preocupam você? Seja livre em suas ações, em seus desejos, e dê asas ao seu crescimento pessoal.

Como dizer adeus para quem ainda amamos

Às vezes, temos que atravessar esses momentos difíceis em que, apesar de ainda amar certas pessoas, devemos ser conscientes de que elas nos causam mais dor do que crescimento, mais lágrimas do que felicidade.

Como lidar com essa situação?

  • Se você amar alguém, primeiro deverá fazer o possível para resolver o problema. Entretanto, caso tenha percebido que investiu tempo, sonhos e esforços, em alguém que tem feito muito pouco ou nada para merecê-lo, esse é o momento de dizer adeus.
  • Para dizer adeus, deve ter em mente que não deseja mais sofrer, que não merece mais sofrer. Você é uma pessoa corajosa, que pode seguir com sua vida de forma integra, assim que deve enfrentar essa situação.
  • Diga a verdade, abra o seu coração e argumente a necessidade desse adeus. Portanto, seja firme, pois diante dessas ocasiões podemos cair no erro de “voltar a tentar”, e isso pode acabar em mais meses de sofrimento.
  • O adeus deve acontecer com sinceridade, firmeza emocional e decisão. Podemos comparar isso com um procedimento “sem anestesia”, pois a dor será intensa. No entanto, é necessário, pois já precisamos ter em mente que um adeus necessário é, na verdade, um novo início para sua vida uma nova oportunidade de ser feliz.

“Descubra também quais são predadores emocionais e como identificá-los.”

lluvia-e1434757642398

Retome o vínculo consigo mesma depois de dizer adeus

Quando dizemos adeus, automaticamente, uma parte de nós mesmos se desprende dessa pessoa. É como cortar o cordão umbilical das emoções, dos projetos, dos sonhos e das ilusões que alimentávamos.

Após essa ruptura, é fundamental retomar o vínculo com nós mesmos, com a nossa autoestima, com o nosso ser, para poder seguir avançando em plenitude e felicidade.

Tome nota de alguns conselhos muito importantes:

  • Lembre-se que esse adeus é necessário. É o fim de uma etapa e é hora de apertar o botão “levantar”, ou até mesmo o do “renascer”. É o momento de nos reencontrar de novo com nós mesmos, porém, de uma forma mais poderosa.

Agora que retomamos nossa coragem e aprendemos uma sábia lição, finalmente sabemos o que queremos: Encontrar a nossa felicidade.

  • Dizer adeus é abrir uma nova porta e, sem dúvida alguma, pode ser tudo o que deseja.
  • Não guarde rancor de nada que aconteceu. Se o adeus acontecer acompanhado de raiva ou ressentimento, não poderemos seguir em frente. O ódio nos torna prisioneiros e, portanto, não há liberdade melhor do que aquela que avança sem bagagens negativas por parte de quem soube perdoar.

Ainda que doa, ainda que seja difícil, lembre-se… Às vezes é melhor dizer adeus.

FONTEMelhor com Saúde
COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS