A vida como ela é, em gráficos

Por Pierre ReynardCapturar

Salut, leitores! Enquanto os outros autores de Ano Zero ficam naquele papo de “mudar o mundo” ou dar “novas visões do mesmo mundo” (seja lá o que for isso…), estou aqui para dar a vocês a dura realidade, além de entreter um pouco, claro. Aliás, se me perguntassem o que acho dessa lorota de mudar o mundo, eu teria muito a dizer. Mas quem sou eu, senão um mero empregado que se cala e faz o que mandam por aqui?

E claro, o que me mandam fazer é o trabalho sujo, que eles não querem fazer, porque os outros autores só querem falar de coisas bonitas e inteligentes. Vamos lá então, vamos ouvir uma velha raposa falar um pouco da tal dura realidade.

Esses 17 gráficos, que podem ser vistos abaixo mostram os terríveis fatos da vida, aqueles que vocês fingem não perceber. Por isso, leitores, preparem-se para reconhecer a si mesmos nessas imagens, e dar umas boas risadas.

2 3

4 5 6 7 8

9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

Bom, espero que tenham curtido, assim me ajudam a garantir esse emprego meia boca que arranjei. À tout à l’heure!

Reprodução autorizada pelo nosso parceiro Ano Zero.

Pierre Reynard

b48ed885ef01fd2047cd9a29fb175801Reynard tem uma longa carreira de trapaças e desafios às autoridades desde a Idade Média, além de aventuras registradas por trovadores e escritores de renome como Goethe. O mundo moderno, porém, é cruel, mesmo para uma raposa, e o célebre embusteiro se viu obrigado a pedir carteira assinada e a trabalhar. Apiedados, os editores de Ano Zero conseguiram um trabalho de meio turno para Reynard, que publica em seu nome material colhido na internet pela equipe Ano Zero.
COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS