"A desumanização progressiva da sociedade", por Josie Conti

Por Josie Conti

Ontem escrevi sobre como a repressão, a livre expressão do ser e a supressão dos valores pessoais são fonte de adoecimento e de auto-aniquilamento. Hoje continuo o raciocínio pensando sobre outro fator que nos desumaniza e entristece a sociedade atual: a falta de tempo.

Dormimos tarde, acordamos atrasados, perdemos tempo em locais que não nos agradam, como no trânsito, e sentimo-nos eternamente em débito com os amigos que não vemos, com os livros que não lemos e com o trabalho que está sempre acumulado apesar das horas extras.
Uma das coisas que julgo ser crucial num processo psicoterapêutico, por exemplo, é a pessoa ter um tempo para poder parar, falar e “se escutar“.
Enquanto alguém conta uma história ou fala sobre um sentimento, todo o seu raciocínio se organiza para que aquilo se torne inteligível, para que haja coerência dentro de si. Assim, enquanto fala- principalmente se essa fala sofrer o mínimo possível de interrupções- a pessoa poderá sentir e atribuir SENTIDOS ao que diz.
O ser humano é um ser simbólico, movido por sonhos e ideais. Para sentir-se feliz precisa de reconhecimento do outro e de si mesmo no mundo em que está inserido. Sem tempo, não há chance para reflexão e mantemo-nos reagindo automaticamente aos estímulos e demandas cotidianas.
Como alguém que não dorme e chega ao limite da exaustão, um homem que não sonha perde seu sentido no mundo. Adoece, então, por desumanização progressiva.

Texto anterior: http://www.contioutra.com/transparencia-ofende-por-josie-conti/

COMPARTILHE
Josie Conti
Blogueira e empresária. Após trabalhar anos como psicóloga, abandonou o serviço público para manter seus valores pessoais. Hoje, a Josie Conti ME e sua equipe trabalham prioritariamente na internet na administração funcional, editorial e publicitária de redes sociais e sites como A Soma de Todos os Afetos e Psicologias do Brasil, além de várias outras fan pages que totalizam cerca de 6.5 milhões de usuários. É idealizadora da CONTI outra, o projeto inicial que leva seu nome.



COMENTÁRIOS