5 elogios que podem fazer mal para seus filhos

Em uma postagem realizada no site Família, a jornalista Marcia Denardi abordou os aspectos negativos que os elogios podem ter nas relações familiares.

A palavra elogio, que originalmente nos remete a uma conotação positiva e relacionada a reconhecimento e incentivo, influenciando na estima e formação da personalidade das crianças, se usado de forma exagerada ou não verdadeira pode transmitir mensagens contrárias e que as crianças, embora você ache que não, percebem e sentem facilmente. A criança perceberá o que lhe é passado em todo contexto (tom de voz, expressão facial, assim como também pode perceber cobranças implícitas ou mesmo um excesso de vaidade dos pais). Crianças são especialmente sensíveis as palavras “não ditas” também!

Transcrevo abaixo os 5 elogios que, se mal usados, podem fazer mal a seus filhos.

1. “Você é a criança mais linda que existe”

Não importa qual rótulo você vai empregar para elogiar a criança, pode ser ‘linda’, ‘inteligente’ ou ‘melhor’. De qualquer modo, quando você diz que seu filho é mais do que os outros, além de acreditar de fato que é, a criança vai se sentir na obrigação de superar os outros sempre, e vai passar a vida disputando. Pessoas assim normalmente são arrogantes. E se aparecer outra pessoa considerada ‘mais’ do que ela, ou simplesmente for elogiada na sua frente, a frustração vai bater de frente, assim como a inveja.

2. “Parabéns, parabéns e parabéns”

A palavra está escrita três vezes porque está conotando o excesso. Ou seja, muitas vezes os pais dizem parabéns por qualquer coisa que o filho tenha feito. A criança provavelmente vai crescer esperando que seu trabalho e suas realizações sejam sempre ser reconhecidos. Quando não forem, pode surgir desânimo e revolta com as pessoas.

3. Elogios artificiais

Muitos pais elogiam as crianças por algo que tenha feito, mas nem sabem direito do que se trata. Por exemplo: a criança vem com um desenho, e os pais ocupados com outras coisas, dizem “lindo”, mas na verdade nem olharam para o desenho. A criança não é boba. Ela percebe quando o elogio não é de coração.

4. Elogios mal intencionados

Outra tática comumente usada pelos pais é embutir uma cobrança no elogio. Por exemplo: “você é uma menina tão querida, então não brigue com seu irmão”. Elogios como esses, na verdade, manipulam a criança, que se sente na obrigação de fazer o que os pais ordenam. Os elogios devem ser espontâneos.

5. “Você é muito inteligente”

O problema desse elogio não está no elogio em si, mas sim no rótulo. Quando você elogia demais a pessoa por ser inteligente, por exemplo, ela pode subentender que jamais poderá fracassar, então não vai tentar fazer nada muito além de suas capacidades, para não correr o risco de as pessoas acharem que, afinal, ela não é tão inteligente assim. O correto seria elogiar o esforço da pessoa naquele momento, por exemplo: “Nossa! Como você se esforçou para essa prova. Parabéns!”.

Especialistas apontam que muitos pais elogiam com a intenção subliminar e indireta de fazer cobranças aos filhos. Outros, com o intuito de elevar a auto-estima, jogam a criança lá em cima, despejando excesso de adjetivos. Corrija suas atitudes e contribua para a formação de um adulto equilibrado.

Nota da CONTIoutra: Como devem ter percebido, o problema enfatizado no artigo não é o elogio em si e sim a maneira como ele pode ser utilizado. Bom senso sempre será a melhor medida. Todas as frases descritas acima não são negativas, desde que usadas de maneira sincera e nos contextos corretos.

Precisa de ajuda com seus filhos?

Mag Montenegro Psicóloga1097643_195502210625078_1579756551_o-300x278

Suporte e Orientação para Pais
Psicoterapia Infantil
Diagnóstico dos Transtornos do Desenvolvimento
Psicoterapia Psicanalítica

Contatos:

e-mail: magmonte56@gmail.com

Facebook: Mag Montenegro Psicóloga

Você achou esse conteúdo relevante? Compartilhe!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS