13 coisas que quem ama alguém extremamente sensível deveria saber

Por Lindsay Holmes

brasil post

Quando eu estava no jardim de infância um menino da minha turma jogou meu livro favorito por cima do muro da nossa escolinha. Lembro-me de chorar sem parar, não porque eu estava triste de perdê-lo, mas por estar furiosa de ver que ele era tão valentão. Foi provavelmente uma das primeiras vezes que expressei essa minha sensibilidade aos meus coleguinhas – uma montanha-russa que ainda faz parte da minha vida.

Muitos dos meus amigos carinhosamente me provocam sobre essa minha reação emocional, mas é, com certeza, algo que não consigo controlar. Algumas pessoas são mais sensíveis do que outras e isso nem sempre é ruim. Eu não estou sozinha: aproximadamente uma de cada cinco pessoas – mulheres e homens – fazem parte da classificação HSP (Highly Sensitive Person, ou Pessoas Altamente Sensíveis) e, de acordo com a pesquisadora do assunto e psicóloga Elaine Aron, Ph.D., isso faz com que seja extremamente provável que você conheça e ame alguém que possua essa característica de personalidade.

Abaixo estão algumas coisas para termos em mente ao tratar com familiares e amigos altamente sensíveis.

1. Nós vamos chorar

Quando estamos felizes, quando estamos tristes e quando estamos com raiva. Isso porque as pessoas altamente sensíveis naturalmente sentem mais profundamente e reagem de acordo.

2. Nem todos nós somos introvertidos

A introversão não é sinônimo de sensibilidade. De fato, de acordo com as pesquisas da Dra. Aron, cerca de 30 por cento das pessoas altamente sensíveis são extrovertidas.

3. Decisões nos deixam nervosos

Indivíduos altamente sensíveis são notoriamente ruins em fazer escolhas – mesmo que seja apenas escolher onde jantar. Isto acontece principalmente porque agonizamos com a possibilidade de errar. (E se a comida for ruim?!)

4. Nós percebemos aquela mudança sutil no tom

Se você costuma terminar cada mensagem de texto com um ponto de exclamação e ultimamente você está usando um ponto, acredite, nós iremos notar. As pessoas altamente sensíveis são geralmente mais intuitivas quando se trata de pequenas nuances no nosso ambiente e sentimos mais as mudanças de humor nas outras pessoas.

5. Nós estamos sempre dispostos a ouvir você desabafar

Não tenha medo de falar com a gente quando precisar de um ombro amigo. Nossa natureza excessivamente empática nos permite sermos excelentes ouvintes quando você precisar, pois quando você sente dor nós também sentimos – e faremos de tudo para que você se sinta confortável. As pessoas altamente sensíveis são excelentes professores, terapeutas e gestores por esta mesma razão.

6. Ruídos repetitivos e altos são os piores

Aquela mastigação barulhenta, um trem a todo vapor, colegas de trabalho ruidosos: o que quer que seja, nós sentimos demais. Isso acontece porque ambientes caóticos ou superestimulantes influenciam muito mais uma pessoa altamente sensível, de acordo com Aron.

7. Nossos hábitos de trabalho são um pouco atípicos

Trabalhar de casa ou em um espaço tranquilo é um sonho para as pessoas altamente sensíveis – especialmente porque permite que nos concentremos se ficarmos sobrecarregados. No entanto, não se deixe enganar pelo nosso trabalho solitário. “As pessoas sensíveis podem usar a personalidade a seu favor… Eles vão chegar longe”, disse Aron anteriormente ao HuffPost. “Eles sabem como trazer novas ideias sem serem ridicularizados ou desprezados.” As pessoas altamente sensíveis também são excelentes com trabalhos em equipe devido à natureza analítica e a consideração com as ideias dos outros (só não nos obriguem a tomar a decisão final sobre o projeto).

8. Não nos peçam para ver o mais novo filme de terror

A mesma empatia que sentimos pelos outros, combinada com superestimulação faz com que filmes violentos e sangrentos sejam uma péssima opção para pessoas altamente sensíveis.

9. A crítica é incrivelmente angustiante

Como resultado tendemos a evitar qualquer coisa que possa causar sentimentos de vergonha. Isso significa que nos envolvemos em comportamentos para agradar os outros ou nos autodepreciar mais do que a maioria de nossos colegas. Em outras palavras, estamos longe de sermos perfeitos.

10. Ouvimos constantemente que levamos as coisas muito a sério

Uma piada às nossas custas, muitas vezes, não é apenas uma piada. Sabemos que é um pouco bobo ficarmos chateados, mas o que mais vamos fazer com todos os nossos sentimentos?

11. Temos pouca tolerância à dor.

Passe o gelo, por favor. Não importa se é um braço quebrado ou um corte no dedo do pé, qualquer ferida dói demais. Isto porque as pessoas altamente sensíveis sentem mais dor do que as outras, de acordo com as pesquisas da Dra. Aron.

12. Nós desejamos relacionamentos profundos

De acordo com a Dra. Aron, pessoas altamente sensíveis tendem a se entediar mais no casamento do que casais que não são, principalmente devido à falta de interação significativa que ocorre naturalmente com o tempo. No entanto, isso não significa necessariamente que estamos insatisfeitos com o relacionamento – nós só precisamos encontrar uma maneira de termos mais conversas estimulantes.

13. Nós não podemos simplesmente deixar de ser altamente sensíveis

Um estudo de 2014, publicado na Revista Brain and Behavior, descobriu que pessoas altamente sensíveis experimentaram maior atividade em regiões cerebrais associadas com empatia e consciência quando expostas a imagens de indivíduos emocionais do que a média das pessoas. Em outras palavras, nós estamos neurologicamente programados para nos comportar da maneira que nos comportamos.

Com isso em mente sabemos que a melhor maneira de nos amar é nos apoiar. Tente não nos envergonhar por causa da nossa sensibilidade. Diga-nos que está bem ser da maneira que somos. E, em troca, vamos tentar não chorar com suas amáveis palavras (sem promessas, no entanto).

(Tradução: Simone Palma)

pessoal sensível

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS