Criança de 7 anos apresenta perda de memória após Covid-19 desencadear doença rara

Um garotinho chamado Logan Walsh, de apenas 7 anos, perdeu a memória depois de desenvolver uma doença rara, que foi desencadeada pela Covid-19.

CONTI outra

Um garotinho chamado Logan Walsh, de apenas 7 anos, perdeu a memória depois de desenvolver uma doença rara, que foi desencadeada pela Covid-19. As informações foram primeiramente divulgadas pelo jornal Metro britânico.

Segundo a publicação, seis semanas após o tratamento contra o coronavírus, Logan foi diagnosticado com a síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica (SIM-P). Assim que percebeu os primeiros sintomas – inchaço nas mãos e nos pés e algumas erupções cutâneas – , a mãe do menino, Jessica Walsh, de 47 anos, acionou uma ambulâncoa. a ambulância. Já no hospital, os médicos ficaram perplexos com a situação da criança, mas felizmente, um dos profissionais identificou rapidamente a doença que acometia Lohgan.

O médico viu a SIM-P se repetir diversas vezes durante a pandemia, sempre com crianças que contraíram a Covid-19. Ele contou aos pais de Logan que os casos das crianças que atendeu eram praticamente idênticos ao de Walsh — não exibindo sintomas do vírus propriamente dito, mas surgindo dias depois com a síndrome. A síndrome pode causar falência de órgãos, fluxo sanguíneo insuficiente, bem como outras emergências médicas graves, fazendo com que os pequenos tenham que ser internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Par o tratamento de Logan, os médicos receitaram esteroides, o que rendeu um sopro no coração do menino. Ele precisou ser internado na UTI. O quadro do menino atualmente ainda inspira preocupações, principalmente devido aos inchaços no corpo, resultado dos exames de sangue, além da falta de memória recorrente. “Ele esquece algumas coisas que podem ser frustrantes para ele. Ele não se lembra dos nove dias em que estava muito mal, o que decidimos ser provavelmente uma coisa boa. Houve um dia em particular em que realmente pensei que poderíamos perdê-lo”, desabafou Jessica Walsh.

Mesmo preocupada com o filho, Jessica tenta ser positiva. “Realmente esperamos que sua memória melhore… Ele está indo muito bem, apesar disso, e gostamos de pensar que está quase de volta ao seu estado normal. Ele ainda luta um pouco com as escadas, precisa se segurar em algo ou usar as mãos no chão, mas está definitivamente melhorando”, falou a matriarca.

***
Redação Conti Outra, com infromações de Hugo Gloss.
Imagens: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.