A balada do interior de São Paulo onde quem é interessante chama mais atenção do que quem é “apenas” bonito.

No último final de semana fui convidada por amigos para conhecer um local que, há tempos, tenho ouvido falar por referência de diversos conhecidos: o Galpão Busca Vida.

Fiquei surpreendida com as peculiaridades do local e, por isso, resolvi divulgar para o público da CONTI outra algumas das minhas impressões e os motivos desse lugar ter se tornado um referencial cultural do interior. Ou seja, saibam que eu menciono o nome do local para vocês conhecerem, mas essa não é, nem de longe, uma publicação comercial.

Só para começar, o Galpão Busca Vida já está localizado em Bragança Paulista, mas onde menos poderíamos imaginar. Ele fica afastado do centro da cidade, em um sítio, cercado de mata e com acesso por estrada de terra….ah, vocês já pensam em reclamar? Mas é só um pedacinho e vocês não imaginam a lua e as estrelas que dá para ver daquele lugar. Ponto pela localização!

As dependências são amplas. O galpão onde acontecem os shows e a música rola solta é o local onde, nos velhos tempos, ficavam os serviços de ordenha do sítio Santo Antônio. O clima de fazenda não foi ignorado e se mistura a uma atmosfera lúdica e descolada do local.

Nos fundos, atrás do galpão, tem uma fogueira maravilhosa e muita gente se concentra em seu entorno para conversar e se aquecer e manter distante o friozinho que faz a noite.

Outra característica marcante do local são as pizzas e a pinga artesanal.

Agora, tirando a infraestrutura e localização diferenciada, o mais especial e particular do local é o seu público!

Como a própria página oficial descreve “Pessoas sedentas por novidades, jovens músicos ávidos para apresentarem seus trabalhos, shows de músicos de expressão nacional como Tom Zé, Elba Ramalho, Moska, Arnaldo Antunes, Marcos Suzano, Zeca Baleiro, Martinália, exposições, leilões e festivais transformaram o Galpão Busca Vida numa referência cultural em matéria de arte e diversão.”

Eu estive em um tributo ao Tim Maia, mas já ouvi falar também de noites regadas a Amy Jade Winehouse. Top, né gente!

O que mais me impressionou nesse local, entretanto, não foi a quantidade de pessoas bonitas- coisa comum em baladas, e sim a quantidade de pessoas interessantes que são fruto de um público culto e alternativo, e que, ao contrário do que poderia parecer, não se separa em um nicho excluídos, urbano e inacessível para gente que também gosta de coisa boa. A galera simplesmente está lá. E lá tem de tudo um pouco: tem gente que dança pra valer, tem gente com estilos maravilhosos, tem o pessoal do cabelo rastafari….mas também tem gente mais velha e madura. (é preciso ter mais de 18 anos para entrar).

Bem, no final das contas, fica a dica para quem está cansado de ver locais e pessoas que são “apenas” bonitas. No Busca Vida você encontrará pessoas que são muito mais do que isso…lá tem gente interessante de verdade. Fica a dica 😉

***

Gostou? Acompanhe a página oficial do Galpão Busca Vida e saiba sobre os próximos eventos.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Josie Conti
É idealizadora e administradora do site CONTI outra. Psicóloga formada há 16 anos, teve sua trajetória profissional passando por diversas áreas de formação e atuação como educação, clínica, recursos humanos e saúde do trabalhador. Hoje, utiliza o conhecimento adquirido para seleção de pessoal e de material adequado aos sites com que trabalha. Realiza vídeos, palestras, entrevistas, tem um programa diário na rádio 94.7 FM de Socorro e escreve para diversos canais digitais. Sua empresa ainda faz a gestão de sites como A Soma de Todos os Afetos e Psicologias do Brasil. Atualmente possui mais de 10 milhões de usuários fidelizados entre seus seguidores diretos e seguidores dos sites clientes. Em 2017, foi convidada para falar sobre conteúdo de qualidade no evento “Afiliados Brasil” de São Paulo, à convite da Uol, pois o CONTI outra foi considerado um dos melhores sites de conteúdo ligados a empresa.