8 coisas que a teoria tenta, mas só a vida ensina de verdade

Nossos pais tentam nos privar do sofrimento, a escola trás muita teoria… Mas será que isso é suficiente? Os 8 tópicos abaixo trazem conceitos que mostram que, por mais que tentemos prevenir, algumas lições da vida só aprendemos na prática. Confira.


1- Nem tudo o que lemos é verdade
É importante lembrar que o papel e a tela do computador aceitam qualquer coisa, logo, tudo o que lemos deve passar por um crivo de crítica pessoal e, quando necessário, a informação deve ser mais pesquisada. Existem mentiras intencionais e verdades que não são universais. Lembre-se que só com informação é possível formar uma opinião própria.

2. A lei de Parkinson

“O trabalho se expande de modo a preencher o tempo disponível para a sua realização.”
Já repararam que, quanto mais tempo livre uma pessoa tem, mais ela acha que é trabalhoso fazer uma única tarefa? Por outro lado um outro raciocínio “Se quiser pedir um favor, peça a uma pessoa ocupada, pois ela sempre achará um tempinho para te ajudar.”
Isso quer dizer que existe uma tendência natural das pessoas à adaptarem o tempo disponível à realização das tarefas que devem fazer e isso faz com que elas sejam mais ou menos rápidas na execução das mesmas.  Exemplo: lavar um carro em 30 min ou em 1h30mim.

3. Dividir as tarefas segundo dificuldade, partes e em horários diferentes.

Vocês se lembram de quando a mãe, ou mesmo a professora diziam frases como: “Faça o seu dever primeiro e depois você vai brincar”. Isso acontecia porque todos sabemos que algumas tarefas são menos agradáveis ou exigem uma maior concentração e tempo para realização, sendo que fazê-las, quando estamos descansados e de “cabeça fresca” pode ser uma fórmula para um melhor desempenho.
Outra coisa que ajuda muito é dividir as tarefas em partes e horários diferentes. Por exemplo: uma atleta pode correr por 2 hora  em um único momento e ficar exausto ou pode optar por fazer três treinos de 40 min ao londo da semana. Outra coisa comum aos atletas e extremamente eficaz é alternar os dias de treino entre os grupos musculares e/ou entre treinos aeróbicos e de fortalecimento para alcançar o máximo de aproveitamento de tempo e desempenho sem desrespeitar o período de repouso necessário ao corpo. A mesma regra vale para o estudo, organização do trabalho, da casa…

4. Ser proativo

Sabemos que as pessoas proativas elevam o nível de qualidade da empresa, dos serviços que ela oferece e especialmente a satisfação do cliente.
O contrário acontece com as pessoas reativas. Reatividade é agir segundo as opiniões e o comportamento dos outros. A pessoa reativa não questiona de verdade o que é mais importante para si antes de agir ou tomar uma decisão. Tem o hábito de agir por impulso ou influenciada pelo que os outros vão pensar.
Seu comportamento é reativo. Se a tratam bem, está tudo bem, se a tratam mal, se retrai ou age agressivamente.
A pessoa reativa, na maioria das vezes, procura culpados para justificar a sua ineficiência. Pode também se justificar dizendo sou assim porque meus pais eram assim ou exemplos do gênero, ou seja; age buscando encontrar culpados. Desse modo a pessoa reativa não assume a responsabilidade pelo que que acontece e acredita que o seu sucesso depende unicamente de fatores externos como chance, política, ambiente econômico, sorte, etc.

5. Erros e fracassos são bons


Errei mais de 9.000 cestas e perdi quase 300 jogos. Em 26 diferentes finais de partidas fui encarregado de jogar a bola que venceria o jogo… e falhei. Eu tenho uma história repleta de falhas e fracassos em minha vida. E é exatamente por isso que sou um sucesso.” Michael Jordan

Acomodação não é compatível com sucesso e, segundo Albert Einstein, “quem nunca cometeu um erro, nunca tentou algo novo”. Técnicos renomados, atletas consagrados, empresários bem sucedidos, executivos disputados pelo mercado, todos, sem exceção, já saborearam o amargo gosto de uma derrota. O que os tornam diferentes e vencedores é que reconhecem, assumem, entendem e revertem os fracassos que fazem parte do caminho da vitória, bem como aprendem com eles.
Além do mais, pessoas que evitam ou são excessivamente polpadas de frustrações tendem a ser egoístas, pouco flexíveis e imaturas.

6. Não ser refém de pré-conceitos

Toda situação nova gera alguma ansiedade. Entretanto é só a partir de situações novas que conseguimos evoluir e crescer como seres humanos. Conhecer, entender a diferença e respeitar as diferenças de pessoas de culturas gera amadurecimento e flexibilidade. A grande questão é: aprender que conhecer o “diferente” não tem que ser uma afronta pessoal às nossas crenças e maneira de ser.

7- Comparações devem ser pessoais

A maneira mais madura e eficiente de fazer comparações é não fazê-las com outras pessoas e sim consigo mesmo. Por exemplo: se hoje eu tiver uma poupança de 1.000 reais e continuar poupando um valor “x” por mês, quanto poderei poupar? Isso estipula mentas e fornece dados para que a pessoa perceba seus próprios avanços (se conseguiu poupar, quanto, se conseguiu mais do que esperado, etc). Por outro lado, se eu ficar apenas me  comparando com alguém que eu “acho” (muitas vezes é fantasia) que tem muito mais do eu, não traçarei metas reais e ficarei frustrado com a realidade. O desafio deve sempre ser o nosso próprio desenvolvimento. O outro pode ser motivo de inspiração e não comparações vazias.

8- Não superestimar suas forças e nem depreciar suas fraquezas

Lembre-se de que somos humanos e, como tais, oscilamos em humor e em capacidade de adaptabilidade frente às mais diversas situações. Ser forte é ter a humildade de procurar ajuda nos momentos de fraqueza. Os maiores resultados costumam vir da cooperação.

Untitled-1

___________________________________________________________________________________
Informação importante

Vocês sabiam que serviços psicológicos podem ser realizados através da internet desde que atendam ao Código de Ética Profissional do psicólogo e à Resolução do CFP n.º 11/2012?

Abaixo compartilho um site confiável sobre o assunto para quem quiser conhecer e obter mais informações sobre os serviços.

Compartilhem também, pois vocês podem ajudar alguém que não tem condições de se locomover com facilidade, esteja em locais distantes ou mesmo queira otimizar seu tempo através do uso da internet.

http://www.apsicanalistaonline.com.br/

_____________________________________________________________________________________

Gostou? Compartilhe!!!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS