Veja o que acontece quando uma escola paga aos seus professores um salário bem melhor

Será que o salário de um professor pode fazer a diferença quando se trata de melhorar o desempenho acadêmico dos alunos? De acordo com um novo estudo do The Equity Project (TEP), ele faz.

TEP, uma escola sediada em Manhattan, nos EUA, paga aos seus professores $ 125.000 dólares por ano, o que seria equivalente no Brasil a cerca de 288 mil reais por ano e um salário mensal de cerca de 24 mil reais.

Todos sabemos que ter um grande professor pode mudar a vida de uma pessoa. Por conta disso e das diferenças salariais entre outras profissões, muitas vezes é feita a pergunta:

Se os professores são tão valiosos, por que não pagá-los mais?

Se até mesmo no primeiro ano médicos, advogados, banqueiros de investimento, e os programadores podem ganhar valores acima de US $ 100.000, por que os professores experientes da cidade mais cara do país recebem algo entre 64 mil dólares e 76 mil dólares ?

Nos últimos cinco anos, uma escola em Manhattan realizou  uma experiência radical ao fazer exatamente isso.  The Equity Project  paga aos seus professores um salário de 125 mil dólares por ano, com bônus extra com base no desempenho. Ele também espera muito mais deles, incluindo mais horas de trabalho com aulas mais longas e aulas um pouco mais longas, quatro semanas de aprimoramento profissional por ano e avaliações de desempenho.

O resultado? De acordo com o Wall Street Journal , o primeiro estudo de longo prazo para avaliar uma escola mostrou que seu modelo incomum produziu resultadosO estudo , conduzido pela Mathematica Policy Research e pago pela  Fundação Bill e Melinda Gates  , comparou 480 alunos da escola com os alunos em uma escola pública das proximidades do distrito que apresentaram níveis semelhantes nos testes iniciais, assim como renda familiar e outros dados demográficos compatíveis para uma amostra confiável (o bairro é principalmente de latino-americanos).

Como o WSJ relata :

Depois de quatro anos na escola, estudantes da oitava série apresentaram ganhos médios de pontuação no teste de matemática que equivalem a um ano e meio a mais de estudos em comparação com os alunos do distrito. Em ciências os ganhos equivaliam a um semestre a mais de estudos e em Inglês quase um semestre.

Nos testes anuais de matemática do estado em 2013,  apenas 43% dos estudantes passaram , embora a média da cidade é de apenas 26%.

A pesquisa também apresentou vários desafios.  Uma deles foi a evasão dos professores. Dos 43 professores que entraram no projeto por meio de processo de entrevistas rigorosa da escola e foram contratados durante o estudo, 47% só permaneceu por 1 ano, enquanto que a escola do distrito próximo apresentou uma taxa de rotatividade de professores de 27%.

O Projeto está agora tentando resolver o burnout de professores para manter seu quadro de profissionais.

A escola teve que fazer concessões para pagar o professor um salário maior, incluindo um tamanho maior de classe e uma equipe administrativa diminuída, em seu esforço para criar um “modelo financeiro sustentável e permanente” , evitando financiamento privado. Alguns compromissos foram também aceitos pelo diretor da escola que passou a receber menos que os professores.

Embora não seja claro que esse modelo funcione em todos os lugares ou mesmo em uma escala muito mais ampla, o que está claro é que a maior remuneração dos professores  pode ser uma solução relativamente simples e que pode adicionar muito aos complicados  debates sobre as necessidades de reformas no sistema escola.

Por Jessica Leber, via: Fast Company

Traduzido e ADAPTADO por Josie Conti

Do original: Here’s What Happens When A School Pays Its Teachers A Lot, Lot More Money

Foto de capa:  Christopher Sessums

Nota da CONTI outra: a reprodução dessa tradução não é permitida para cópias não autorizadas. 

Você achou esse conteúdo relevante? Compartilhe!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS