Uma vida por um beija-flor

Para mim o beija-flor sempre foi sinônimo de encantamento. Quando ele surge é sempre tão rápido, veloz e belo que parece que uma fada ou outro ser mítico simplesmente está passeando por perto.
Leia o poema abaixo (de autoria da minha mãe), relembre também de suas histórias e reflita com o final inusitado…

c037af74701199ea6ef0937e1c3f3d53

 

O beija-flor

Quando nasci e para o mundo sorria,
quando dormia em paz totalmente indefesa,
bailava na janela do meu quarto
um beija-flor, que beleza!

Quando dei meus primeiros passos
e cheguei ao jardim do meu lar,
lá estava o beija-flor
na linda flor a beijar!

Quando já garota esperta,
e para escola seguia,
olhava para o céu anil
e o baixa-flor era meu guia!

E o tempo foi passando
e o progresso foi chegando
as matas foram cortando
e o ar mal se respirando!…

Minha terra entristeceu,
e o rio ficou poluído,
o céu escondeu seu azul,
meu beija-flor, para onde terá ido?

Outro dia fiquei muito feliz,
um beija-flor perto de mim voava,
mas quando firmei o olhar,
notei que eu me enganava.

Não era o meu beija-flor,
não era a minha esperança,
era um brinquedo eletrônico
de uma moderna criança!

Enide Niero Conti

Gostou? Compartilhe!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS