Tem gente que só soma quando some

Imagem de capa: A. and I. Kruk, Shutterstock

Sempre haverá quem vem para somar junto e quem parece somar somente quando estiver a quilômetros de distância.

Seria ótimo se pudéssemos sempre conviver com pessoas agradáveis, de bom humor, otimistas e éticas, mas não. Somos obrigados a ter que dividir espaços com indivíduos desagradáveis, mal educados, mal amados, pessimistas e ardilosos. Impossível conseguir atravessar a jornada da vida somente na companhia de gente do bem, portanto, os momentos junto ao pessoal divertido devem ser aqueles que carregaremos dentro de nós.

Evite guardar dentro de si o que vem de quem não gosta de ninguém, tampouco dele mesmo. Muitas pessoas sentem-se tão pequenas, tão nada, possuem uma autoestima ínfima e, dentro de sua lógica estúpida, decidem diminuir qualquer um que estiver ao seu lado. Dessa forma, pensam compensar o quão menosprezíveis se sentem, tentando retirar de si a atenção das pessoas, ridicularizando o vizinho.

Da mesma forma, alguns indivíduos acham que são incompetentes, não possuem segurança quanto ao próprio potencial. Com isso, não se furtarão a tentar atacar o potencial do outro, a quem inveja, a quem quer destruir. Na cabecinha maquiavélica dessas pessoas, é necessário que o outro seja criticado para que o trabalho delas se valorize; é preciso que o outro falhe, não consiga, para que essas pessoas precisem aparecer.

Não dê atenção a quem só sabe abrir a boca para criticar os colegas, os conhecidos, os sócios, a família, o mundo enfim. A quem não possui a mínima capacidade de enxergar qualquer resquício positivo nas ações e no modo de ser de ninguém, enquanto destila suas maldades com ares de inocência e com a voz lânguida. Muitas pessoas que sempre estão calmas não passam de ótimos atores, pois, por dentro, ruminam um ódio inexplicável por todos à sua volta.

Inevitavelmente, acabaremos, muitas vezes, carregando as palavras desanimadoras de gente maldosa, enquanto nos esquecemos das palavras amigas daqueles que jamais desistirão de nós. Cabe-nos, portanto, tentar gravar dentro de nossos corações todo o conforto animador que virá daqueles que gostam de nós com verdade e fidelidade, deletando instantaneamente qualquer palpite infeliz daqueles que não servem para nada, que fazem um bem tremendo exatamente quando não estão presentes.

Porque sempre haverá quem vem para somar junto e quem parece somar somente quando estiver a quilômetros de distância. E lembre-se: gente do bem compensará cada aborrecimento enfrentado com gente besta e inútil. É a vida.

COMPARTILHE
Marcel Camargo
"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar".É colunista da CONTI outra desde outubro de 2015.


COMENTÁRIOS